Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Fígado

Quando se pensa no corpo humano e no seu funcionamento imagina-se de imediato os órgãos internos que o compõem, principalmente do fígado.

Para que um corpo humano esteja em perfeita saúde é necessário que todos os seus órgãos estejam em completa harmonia e em pleno exercício.

O fígado faz parte da lista dos órgãos vitais e é considerado o segundo maior órgão do corpo humano e a sua maior glândula.

Com uma localização abaixo do diafragma e ocupando um grande espaço no hipocôndrio direito este apresenta um peso entre os 2250 gramas e os 2500 conforme se encontre num corpo feminino ou masculino.

Numa criança a relação do seu peso com o peso total é de 1/20 e o espaço ocupado é tão grande que se pode sentir a sua presença por baixo das costelas apenas à palpação.

Função do Fígado no Organismo

Depois de inúmeros estudos realizados pela comunidade científica sabe-se hoje que a atividade metabólica é um dos fatores que condicionam a capacidade de resposta aos estímulos exteriores.

Alguns animais conseguem alcançar a atividade máxima do metabolismo logo após a ingestão de alimentos e outros mantêm esta atividade estável.

Esta diferença de atividade é estabelecida pelo fígado e pela função reguladora que o fígado exerce, uma vez que ele é o órgão básico da coordenação fisiológica.

Das muitas funções desempenhadas pelo fígado podem ser referidas as seguintes:

  • A destruição das hemácias.
  • A emulsificação das gorduras durante o processo de digestão pela ação da bílis.
  • O armazenamento e libertação da glicose.
  • A síntese de proteínas existentes no plasma.
  • A síntese do colesterol.
  • A produção de gorduras (triglicerideos) através da lipogênese.
  • A conversão da amónia em ureia.
  • A assimilação e expulsão das drogas e toxinas.
  • A formação e excreção da bílis.
  • A transformação da glicose em glicogénio.
  • A organização das proteínas e das gorduras em estruturas reutilizáveis pelo organismo.
  • A desintegração dos glóbulos vermelhos.
  • O processamento e eliminação dos componentes nocivos das bebidas alcoólicas, do café e barbitúricos entre outros.
  • A absorção de nutrientes necessários e indispensáveis à manutenção e sobrevivência do ser humano.

Além disso, o fígado serve ainda como depósito de armazenamento para a água, ferro e vitaminas A. D e complexo B.

Superfície superior do fígado (Autor: Gray's Anatomy)

Superfície superior do fígado (Autor: Gray’s Anatomy)

Doenças do Fígado

Pelas diversas e variadas funções do fígado citadas anteriormente pode-se perceber o grau de importância que lhe deve ser dado no que diz respeito ao funcionamento do corpo e à saúde de qualquer ser humano. Este como qualquer outro órgão pode ficar doente e manifestando doenças tais como:

  • Hepatites virais agudas e crónicas que podem ser causadas pelos vírus A, B, C, D e E.
  • Doenças provocadas pela ingestão abusiva de álcool.
  • Doenças hepáticas causadas pelas toxinas dos alimentos e de medicamentos ingeridos.
  • Insuficiência hepática.
  • Fibroses e cirroses hepáticas
  • Patologias com causa desconhecida.

Algumas destas doenças têm uma causa bem definida, sendo que a acumulação elevada de gordura no fígado pode ser uma delas. Esta situação ocorre com alguma frequência em pessoas obesas ou em pessoas que levam uma vida sedentária e pode ser tratada com uma dieta rigorosa isenta de gordura e rica em vegetais e frutas. Para além da dieta deve também ser implementado o exercício físico de pelo menos trinta minutos por dia. Este exercício físico não necessita de ser violento podendo optar por caminhada, bicicleta ou até mesmo atividades simples como passear o cão.

Outros cuidados a ter são:

  • Fazer a ingestão de muita água.
  • Não beber bebidas alcoólicas.
  • Tomar apenas os medicamentos que o médico aconselhar.
  • Fazer períodos de descanso.

Não se esqueça que no caso de doença do fígado existem alimentos estimulantes e alimentos de difícil digestão que não devem ser ingeridos:

  • Refrigerantes e sumos industrializados principalmente os que têm gás.
  • Bebidas alcoólicas, café água gelada.
  • Fritos (como já foi referido).
  • Massa folhada e bolos com muita manteiga.
  • Queijo, manteiga e margarina.
  • Bolos com cremes e chocolates.
  • Carnes vermelhas, enchidos e enlatados.

Sinais e Sintomas de Doenças no Fígado

Como qualquer doença também estas apresentam os seus sinais e sintomas aos quais as pessoas devem estar atentas. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada mais facilmente e mais rapidamente vai ser tratada.

Os dois primeiros sinais e sintomas que levam muitas vezes as pessoas ao médico são a dor abdominal acompanhada de barriga inchada. Estes dois sintomas podem ser confundidos com uma má disposição causada pela ingestão de algum alimento que tenha causado mau estar. Se eles persistirem por mais de dois dias é aconselhável uma ida até ao médico.

Outros sintomas podem ser referenciados como é o caso de:

  • Pele e olhos com um tom amarelado (chamada cientificamente por icterícia).
  • Urina com cor amarelo forte e/ou escura.
  • Tonturas acompanhadas de dores de cabeça.
  • Um gosto amargo na boca.
  • Náuseas e vómitos.
  • Perda de apetite e cansaço.
  • Aumento ou perda de peso.
  • Fezes com cor alterada podendo apresentar-se amareladas, cinzentas, escuras ou mesmo descoradas.
  • Prurido generalizado.

Traumatismo do Fígado

Um traumatismo deste órgão pode colocar em perigo a vida da pessoa que o sofre uma vez que ele é extremamente irrigado.

A cápsula que o reveste pode ser alvo de rutura permitindo uma laceração do seu tecido dando origem a uma hemorragia. O quadro clínico da pessoa será de maior ou menor gravidade consoante a quantidade de sangue perdida e muitas vezes pouco há a fazer.

Mas, no caso de sobrevivência da pessoa, o fígado vai de uma forma mais ao menos rápida regenerar-se, uma vez que este órgão tem esta excelente capacidade.

Avalia este conteúdo
3.2/5 (24 votos)
Etiquetas: café, doenças do fígado, fígado, função do fígado, traumatismo do fígado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.