A Função do Pâncreas

Segundo se sabe a primeira vez que se falou do pâncreas foi um anatomista e cirurgião grego que se dava pelo nome de Herófilo (335-280 aC).

No entanto, só muito mais tarde é que aparece Ruphos, outro anatomista grego, e que lhe dá então o nome.

O pâncreas consiste numa glândula que se apresenta com forma alongada e pontiaguda medindo cerca de 15 centímetros e que se encontra localizado por baixo do estômago entre o duodeno e o baço.

Faz parte do sistema digestivo e do sistema endócrino dos animais vertebrados e é constituído por células endócrinas introduzidas em tecido exócrino.

Estas células endócrinas são as chamadas de Ilhotas de Langerhans e são aquelas que segregam hormonas como é o caso da insulina, do glucagon e da somatostatina.

Quanto às células exócrinas estas segregam as enzimas digestivas e que têm como papel ajudar no processo de digestão.

As Ilhotas de Langerhans

A parte endócrina do pâncreas é constituída por aglomerados de células que se conhecem pelo nome de ilhotas de Langerhans. Nestas ilhotas podem ver-se quatro tipos de células que embora de difícil diferenciação podem, no entanto, ser classificadas de acordo com o material que segregam.

  • As células Beta que existem numa percentagem entre os 50 e os 80 por cento da ilhota. Produzem a insulina e a amilina cujas funções é a redução da taxa do açúcar no sangue.
  • As células Alfa cuja percentagem da sua existência nas ilhotas ronda os 15 a 20 por cento. Produzem o glucagon que tem como função aumentar o nível do açúcar no sangue.
  • As células Delta que podem ser encontradas numa percentagem entre os 3 e os 10 por cento. Segregam a somatostatina e a sua função é inibir o pâncreas endócrino e por conseguinte impede a segregação da insulina e do glucagon.
  • As células PP que persistem em apenas um por cento das ilhotas. Produzem o polipeptídeo pancreático que apresenta como objetivo inibir o pâncreas exócrino e reduzir a libertação da somatostatina.

O cansaço destas células quando se efetiva como crónico leva na grande maioria das vezes ao aparecimento da diabetes.

Outras doenças relacionadas com o pâncreas são a fibrose cística, a insuficiência pancreática, a pancreatite, o carcinoma e os tumores benignos.

A Função do Pâncreas (Autor: United States Federal Government)

A Função do Pâncreas (Autor: United States Federal Government)

Funções do Pâncreas

O pâncreas é uma glândula com dupla função e bem diferenciadas. Uma função endócrina e uma função exócrina.

O pâncreas produz enzimas digestivas que vão diretamente para o duodeno e ao mesmo tempo produz hormonas que vão em direto para a corrente sanguínea e que regulam as atividades metabólicas.

Para além das ilhotas já aqui faladas, podem ser visualizadas na constituição do pâncreas outro tipo de tecido que são os chamados de ácinos. Estas células produzem as enzimas digestivas sob a forma inactiva e que chegam ao ducto pancreático através de vários canais. Estas enzimas ficam ativas apenas quando entram no duodeno e em contato com outras enzimas. Como é fácil de perceber estas enzimas vão ajudar na digestão e têm como função a digestão das proteínas, dos carboidratos e das gorduras.

Face ao exposto é fácil de perceber que tanto a produção de hormonas como as enzimas digestivas são indispensáveis para o bom funcionamento do organismo assim como para a sua sobrevivência.

Para além das enzimas e das hormonas este também segrega grandes quantidades de bicarbonato de sódio cujo objetivo é proteger o duodeno do ácido vindo do estômago neutralizando-o.

Marcado com: ,
Um comentário sobre “A Função do Pâncreas
  1. LUIZ disse:

    Muito boa a materia aqui apresentada, vamos começar a comer menos: açucar e gorduras…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.