Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


A proteína destruidora de neurónios

O trabalho de investigação, desenvolvido por uma equipa de cientistas, identificou a estrutura da quinurenina 3-monoxigenase, uma proteína envolvida na destruição de neurónios em várias doenças ligadas ao envelhecimento.

Tendo esta informação sobre a estrutura da enzima pode-se desenvolver novas moléculas que interfiram com a sua actividade e tentar intervir terapeuticamente nestas doenças neurodegenerativas, nomeadamente o Alzheimer, Parkinson e Huntington, “abrindo uma porta” para a descoberta de fármacos para o seu tratamento.

Ao conhecer a estrutura da proteína, “vamos ser capazes de desenhar moléculas que actuem na zona da proteína que tem de ser inibida e isso só vai ser possível a partir de agora”

A atividade de uma parte da proteína, que normalmente existe no corpo humano, fica alterada nestas doenças e gera moléculas tóxicas que contribuem para problemas como a demência, no caso de Alzheimer.

Fonte: 

Avalia este conteúdo
3.375/5 (2 votos)
Etiquetas: envelhecimento, neurónios, proteína, quinurenina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.