Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Malária e Dengue Poderão Regressar à Europa

A OMS garante que, mais de metade da população mundial corre risco de contrair doenças transmitidas por vetores. Apesar de existir mais predominância em áreas tropicais e subtropicais mas que nos últimos anos assiste-se à sua propagação para outras áreas geográficas.
 

No encontro da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública (ANMSP) analisou-se a probabilidade da (re)introdução de doenças como a dengue e a malária no espaço europeu, debateram estratégias integradas para o controlo e implementação de medidas de saúde pública adequadas.

O aumento das viagens e comércio internacional, a introdução de novas práticas agrícolas, a evolução sócio demográfica da população, as migrações, as alterações climáticas e, atualmente, à crise que a Europa atravessa são os fatores que poderão contrinuir para a propagação do dengue e da malária no espaço europeu.

Os vetores transmitem a infeção através de picada quando eles próprios são portadores de vírus e parasitas. Os mais comuns são os mosquitos (de várias espécies), mosca da areia e carraças.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) e outras Instituições do Ministério da Saúde, como o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, ou de centros de investigação portugueses como o Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) ou o Centro de Estudos de Vetores e Doenças Infecciosas Francisco Cambournac (CEVDI), estão em constante monitorização destas doenças e uma preocupação presente.

A vigilância de espécies de mosquitos, em áreas de risco de importação e propagação de mosquitos ou de transmissão do vírus terá especial atenção pelas autoridades competentes.

Isto é particularmente importante no contexto das mudanças climáticas que podem permitir um aumento de população de vetores e a amplificação do vírus.

Malária e Dengue Poderão Regressar à Europa

Avalia este conteúdo
2.5/5 (1 votos)
Etiquetas: dengue, malária, oms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.