Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Estaremos a Entrar num “Mundo Pós-Antibióticos”?

  • Português

De acordo com uma equipa de cientistas da Universidade da Califórnia, EUA, os produtos resultantes do processo de tratamento de águas residuais contêm vestígios de ADN resistente a antibióticos. Estes produtos são normalmente reintroduzidos no meio ambiente, o que facilita a potencial propagação da resistência aos fármacos mencionados.

A maioria dos antibióticos que consumimos é metabolizada no organismo. Porém, pequenas quantidades são eliminadas através dos resíduos expelidos pelo organismo, acabando nas estações de tratamento de águas residuais.

O processo de tratamento das águas residuais envolve um processo biológico em que os resíduos são consumidos por bactérias. Deste modo, estas entram em contacto com os antibióticos acabando por expressar genes de resistência que reduzem a eficácia destes medicamentos.

À medida que as bactérias se reproduzem e crescem, criam um excesso designado por biomassa. As estações de tratamento de águas residuais produzem toneladas de biomassa que é posteriormente tratada e usada como fertilizante na agricultura.

Adam Smith, investigador principal do estudo alerta para o facto de “estarmos a entrar rapidamente num lugar assustador que se chama ‘mundo pós-antibióticos’, em que já não conseguimos combater infecções com antibióticos porque os micróbios adaptaram-se de forma a serem resilientes contra aqueles antibióticos.”

Estaremos a Entrar num “Mundo Pós-Antibióticos”?

Fonte: In "alert-online.com"

Avalia este conteúdo
0/5 (0 votos)
Etiquetas: adn, águas residuais, antibióticos, biomassa, processo biológico, resíduos

Leave a Reply

Your email address will not be published.