Duas Crianças Diagnosticadas Com Sarampo Não Estavam Vacinadas

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificados 18 casos de sarampo. As duas crianças diagnosticadas neste surto não estavam vacinadas, “uma porque ainda não tinha idade e a outra porque estava a iniciar a idade para ser vacinada”, afirmou Graça Freitas, directora-geral de saúde.

Relativamente aos adultos afectados, a Direcção Geral de Saúde (DGS) explica que estes indivíduos que iniciaram a transmissão da doença “vieram de outros países sem nenhuma vacinação e transmitiram a doença a dois tipos de pessoas em relação à vacinação: as que tiveram o sarampo habitual e não tinham vacina e a algumas pessoas, sobretudo profissionais de saúde, que estavam vacinadas”.

É importante salientar que as pessoas vacinadas podem contrair a doença mas de uma forma mais ligeira e, além disso, existe a vantagem de não contagiar outras pessoas, acabando assim a cadeia de transmissão. Este vírus é de fácil propagação, podendo ser transmitido através de gotículas infecciosas quando em contacto com a pessoa infectada.

“Vacinar é a primeira medida de protecção contra o sarampo, uma doença que habitualmente evolui bem, mas que pode dar complicações como uma pneumonia, uma encefalite e às vezes até origina morte”, salientou Graça Freitas.

Duas Crianças Diagnosticadas Com Sarampo Não Estavam Vacinadas

Fonte: In "sapo.pt"

Etiquetas: sarampo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.