Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


“Binge Drinking” Prejudica a Memória e Deixa Sequelas no Cérebro Para Sempre

A expressão inglesa “binge drinking”, ou compulsão etílica em português, consiste em beber uma quantidade elevada de álcool num curto espaço de tempo, geralmente protagonizada por adolescentes.

Investigadores da Universidade Autónoma do Chile estudaram as consequências desta prática que é muitas vezes tolerada por se considerar um hábito ocasional. Esta ingestão compulsiva pode conduzir a “variações e mudanças no hipocampo, que tem a ver com a memória”, para além de potenciar a adição para vícios de longo prazo.

A adolescência é um período da vida determinante no desenvolvimento dos circuitos cerebrais responsáveis pela emoção e cognição. Qualquer variação nestes mecanismos no hipocampo pode afectar o bom funcionamento e desenvolvimento cerebral até à idade adulta.

No mesmo estudo, os investigadores também tentam descobrir o que poderá transformar o consumo moderado de álcool na ingestão descontrolada e à subsequente dependência. “Quando se torna adulto, o cérebro terá mais sensibilidade a certos estímulos stressantes ou da própria vida quotidiana”, como o stress laboral ou a combinação com o consumo de drogas, diz o investigador.
O alcoolismo é a terceira causa de morte no mundo e particularmente nos casos dos jovens, 7,4% das mortes e deficiências são atribuídas ao álcool.

“Binge Drinking” Prejudica a Memória e Deixa Sequelas no Cérebro Para Sempre

Fonte: In "sapo.pt"

Avalia este conteúdo
0/5 (0 votos)
Etiquetas: binge drinking, cérebro, memória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.