Alergias Alimentares Associadas a Mais Surtos de Esclerose Múltipla

  • Português

Uma equipa de investigadores do Hospital Brigham and Women, nos Estados Unidos, elaborou um estudo com o objectivo de identificar potenciais factores de risco para o desenvolvimento da esclerose múltipla (EM).

Os factores de risco conhecidos para esta doença incluem: elevada altitude, obesidade na adolescência, níveis reduzidos de vitamina D, ser do sexo feminino, fumar, entre outros.

No estudo participaram 1.349 adultos com EM, aos quais foram solicitados dados sobre alergias ambientais, a alimentos e a fármacos, assim como sintomas associados. Constatou-se que 427 pessoas não tinham alergias conhecidas, enquanto que 922 possuíam uma ou mais alergias.

A ressonância magnética foi a técnica utilizada para avaliar a possível associação entre as várias alergias e os surtos e actividade da doença. Além disso, durante um período de 16 anos, os surtos da doença de cada participante foram calculados, bem como a severidade dos sintomas.

Observando todos os dados recolhidos, constataram que qualquer tipo de alergia foi associado a uma taxa 22% mais elevada de surtos cumulativos da doença. Assim, as alergias foram associadas a uma maior possibilidade de EM activa. Porém, ter uma alergia alimentar pode significar o dobro da possibilidade de actividade da doença quando comparado a não ter alergias.

Alergias Alimentares Associadas a Mais Surtos de Esclerose Múltipla

Fonte: In "alert-online.com"

Etiquetas: alergias alimentares, esclerose múltipla

Leave a Reply

Your email address will not be published.