Novo Tratamento Para o Cancro da Mama Descoberto em Coimbra

Vera Dantas Moura, uma das responsáveis pela gestão da empresa Treat U, que pertence à Bluepharma, veio à comunicação social prestar declarações sobre o novo tratamento do cancro da mama descoberto em Coimbra.

Segundo ela, a Pagasemp é uma nanopartícula, que pode ser um medicamento promissor no tratamento do cancro da mama triplo negativo. Este tipo de tumor é um dos mais agressivos e atualmente ainda não tem um tratamento específico. Esta nanopartícula considerada inteligente, tem um tamanho oitenta vezes menor que uma célula normal e a capacidade de reconhecer os tumores e de atuar diretamente nos alvos cancerígenos.

Será esta uma nova esperança para quem sofre de cancro da mama triplo negativo, refere Vera, uma vez que este tipo de cancro ainda não tem nenhum tratamento indicado, o que torna muito dolorosa a sua terapia. Neste caso a nanopartícula sugerida é administrada na corrente sanguínea da pessoa doente indo reconhecer e tratar o tumor libertando o doente da quimioterapia. Será sempre um tratamento menos doloroso e mais eficaz. Perante os dados da investigação é seguro afirmar, que para toxicidade no uso deste tratamento era necessário que a dose testada e recomendada fosse aumentada cerca de duas a quatro vezes.

Os ensaios foram feitos em animais e é já em 2015 que são iniciados os ensaios clínicos no Homem. Os citados ensaios serão realizados em três fases distintas sendo que as duas primeiras vão ser realizadas em Portugal através da Bluepharma, em centros de saúde e hospitais associados a esta empresa. Numa primeira fase o objetivo é assegurar a dose correta tolerada pelo doente e decorrerá num prazo de seis meses. Numa segunda fase, que terá uma duração de doze meses, irá proceder-se à administração do medicamento na dose acertada na primeira fase de forma a conseguir-se saber qual a eficácia do medicamento. Na terceira e última fase haverá o envolvimento de unidades hospitalares e empresas farmacêuticas de outros países. Tudo isto terá que acontecer antes de se proceder à comercialização do medicamento em causa que será provavelmente nos próximos três anos.

Etiquetas: cancro, cancro da mama, mama, medicamento, nanopartícula, tumor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.