Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Metabolismo em Repouso

Cada um de nós precisa de um nível mínimo de energia para conseguir desempenhar as funções vitais no estado acordado.

O nosso organismo gasta algumas calorias simplesmente para conseguir manter as suas funções vitais quando se está em repouso, de modo a pôr em funcionamento o menor número possível de reações, como é o caso da respiração e do funcionamento cardiovascular.

A esse valor dá-se o nome de taxa metabólica basal (TMB).

Os valores relativo ao consumo de oxigénio para a taxa metabólica basal (TMB) costumam variar entre os 160 e o

O nosso organismo gasta energia mesmo quando está em repouso, cada pessoa tem um diferente nível de metabolismo em repouso

O nosso organismo gasta energia mesmo quando está em repouso, cada pessoa tem um diferente nível de metabolismo em repouso

s 290 ml/min (0,8 a 1,43 Kcal/min), sendo que esses valores dependem de fatores como o sexo, a idade, o tamanho corporal global e o peso corporal isento de gordura (PIG).

Quando conhecemos qual a TMB conseguimos estabelecer a importante linha basal energética para elaborar um bom programa de controlo do peso corporal através da restrição alimentar, do exercício, ou de se combinar a ambos.

Já a taxa metabólica de repouso (TMR), ou seja, a soma dos processos metabólicos da massa de células ativas que são necessários para manter o equilíbrio regulador normal e as funções corporais em repouso, costuma ser um pouco superior à TMB.

No caso de uma pessoa normal, a TMR deverá corresponder a aproximadamente 60 a 75% do Consumo Diário Total de Energia (CDTE), sendo os efeitos térmicos da alimentação responsáveis por cerca de 10% e a atividade física responsável pelos restantes 15 a 30%.

A TMR varia de forma proporcional à área superficial do corpo. Isso comprova que o dispêndio de energia está diretamente relacionado ao gasto energético por área de superfície corporal por hora (Kcal.m2.h). Portanto, quanto maior for a área superficial do seu corpo, tanto maior será o gasto energético.

Para se saber quantas calorias são gastas num dia é necessário incluir nos cálculos alguns fatores tais como o peso, a idade, o sexo e o nível de atividade física. Al+em disso, até mesmo o músculo também influencia o gasto energético, já que esse tecido é metabolicamente ativo, de modo que, quanto mais massa muscular está presente no corpo, maior será o gasto calórico. Obviamente, nos homens o gasto calórico é maior do que nas mulheres pois eles apresentam uma maior quantidade de massa muscular e menor quantidade de gordura corpórea.

O metabolismo dos nutrientes encontra-se dividido por vias metabólicas, ou seja, existe o metabolismo dos carboidratos, o metabolismo das gorduras e o metabolismo das proteínas. Além disso, o metabolismo também pode ser dividido em relação à presença de oxigénio (metabolismo aeróbio) e à ausência de oxigénio (metabolismo anaeróbio).

[-] Índice de conteúdos

Metabolismo Aeróbio e Anaeróbio

O metabolismo aeróbio refere-se às reações catabólicas capazes de gerar energia nas quais o oxigénio atua como um aceitador final de elétrons na cadeia respiratória, combinando-se com o hidrogénio, formando assim água. A presença de oxigénio no “final da linha” acaba por determinar a capacidade para a produção de ATP, o que por sua vez, determina a capacidade ou incapacidade de manter um exercício de endurance de alta intensidade.

É o metabolismo aeróbio que faz com que ocorra a ressíntese de ATP através da combustão de carboidratos e de gorduras. Mas, sem oxigénio esta via metabólica não consegue ressintetizar ATP no tempo necessário exigido pela sua demanda.

O metabolismo anaeróbico refere-se às reações catabólicas capazes de gerar energia sem que o oxigênio esteja presente. Assim, deixa de ser possível a ocorrência do processo total de degradação da glicose para a ressintese do ATP, pois a degradação do ATP ocorre a grande velocidade, além da enorme dificuldade na reposição de energia para o trabalho celular. Ou seja, nestes casos, as necessidades em termos de energia são muito superiores à oferta.

Avalia este conteúdo
3.25/5 (27 votos)
Etiquetas: massa muscular, metabolismo, metabolismo aeróbio e anaeróbio, metabolismo repouso, repouso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.