Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Depressão em Portugal Pode Ser Uma Falsa Questão

Pessoa Deprimida

Pessoa Deprimida

Recentemente foi realizado na América um estudo que veio revelar que cerca de sessenta e nove por cento das pessoas medicadas para a depressão não necessitam de terapêutica antidepressiva. Refere também que para que uma pessoa seja medicada com antidepressivos é necessário reunir alguns critérios clínicos. Os investigadores do citado estudo frisaram simultaneamente que cerca de dois terços dos “doentes” que tomam este tipo de medicação não sofrem de depressão e quem os medica não segue os critérios necessários para tal.

Para a realização deste estudo foram “usadas” algumas pessoas que tomavam os conhecidos inibidores seletivos da recaptação da serotonina, sendo este o mais prescrito. Era prescrito com o objetivo de tratar a depressão assim como outros transtornos mentais, como é o caso da ansiedade e da síndrome de pânico. A razão desta prescrição tinha, no entanto, em conta o facto de este ser um medicamento com poucos efeitos secundários comparativamente a outros antidepressivos.

Segundo a Organização para a Cooperação Económica e Desenvolvimento (OCDE), foi a partir do ano de 1998 que triplicou a prescrição de antidepressivos nos países mais ricos e Portugal não ficou de fora. É a Islândia que lidera a lista dos países com maior número de prescrições e Portugal fica em sexto lugar.

A Direção Geral de Saúde refere que os sintomas mais comuns da depressão são os que a seguir se apresentam: alterações do apetite, cansaço e perda de energia, falta de autoestima e de confiança, sentimentos de inutilidade, de culpa e de sentimento de incapacidade, alterações na concentração, demasiada preocupação com a vida e com a morte, falta de interesse e apatia, alterações no desejo sexual, irritabilidade, dores musculares, dores abdominais, náuseas e enjoos.

Esta organização alerta que todas as pessoas apresentam dias de stress, de tristeza e de dúvidas, mas isto não significa que estejamos deprimidos e que seja necessária medicação para ultrapassar esses sentimentos.

Avalia este conteúdo
2.5/5 (1 votos)
Etiquetas: alterações do apetite, antidepressivos, cansaço, depressão, depressão em portugal, falta de autoestima, faltade confiança, ocde, perda de energia, portugal, sentimento de incapacidade, sentimentos de inutilidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.