Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Dengue

A dengue é uma doença da responsabilidade de um vírus que é transmitido pela picada do mosquito Aedes Aegypti, habitante nos climas tropicais e subtropicais. A Organização Mundial da Saúde aponta para cerca de 50 a 100 milhões de pessoas infetadas por ano em cerca de cem países, mas refere que a Europa está a salvo.

Aedes Aegypti, o mosquito responsável pela transmissão da dengue

Aedes Aegypti, o mosquito responsável pela transmissão da dengue

O vírus do dengue apresenta-se com quatro soropositivos e por isso existem quatro tipos de doença. Quando se é infetado por um deles fica-se com proteção definitiva contra ele, no entanto temporária contra as outras três formas. Este fato vem comprovar que só se pode contrair esta doença quatro vezes na vida, mas que há medida que elas se contraem aumenta a gravidade da doença podendo surgir a dengue hemorrágica e a síndrome do choque da dengue.

A dengue clássica é mais leve e por vezes é confundida com a gripe. Com início súbito, dura cerca de sete dias e os sintomas são a febre alta, dores de cabeça, cansaço, dores musculares e articulares, náuseas e vômitos.

Na dengue hemorrágica surgem alterações da coagulação sanguínea podendo levar rapidamente à morte. Os sintomas são os mesmos da anterior, mas ao quarto dia surgem as hemorragias.

A síndrome de choque da dengue consiste na forma grave da doença surgindo uma baixa da tensão arterial ou até mesmo a sua ausência. Surge a palidez, a inquietação, a perda de consciência, complicações neurológicas e cardiorrespiratórias, insuficiência hepática, hemorragia digestiva, derrame pleural e a morte.

Como já foi dito, esta doença é transmitida pelo mosquito por isso é necessário adotar algumas medidas de prevenção: Não deixe acumular águas, coloque areia nos pratos dos vasos das plantas, faça aplicação de desinfetantes nos ralos, limpe as calhas por onde corre a água, proteja as janelas com redes, tenha cuidado com as piscinas, despeje o lixo nos locais corretos e não o deixe em casa durante muito tempo e faça uso de inseticidas, larvicidas e repelente.

Avalia este conteúdo
2.5/5 (1 votos)
Etiquetas: aedes aegypti, causas da dengue, dengue, oms, organização mundial de saúde, tratamento da dengue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.