Filhos de Mães Adolescentes e Com Mais de 40 Mais Propensos ao Autismo

[-] Índice de conteúdos

Autismo – idade das mães aumenta risco de autismo nos filhos

Os casos de autismo não são poucos e descobre-se agora que o risco da sua presença aumenta em filhos de mães adolescentes ou com mães de mais de quarenta anos. Estes são os dados recolhidos de um estudo que envolveu cerca de seis milhões de crianças de cinco países diferentes. Mas os resultados deste megaestudo adiantam ainda, que há um maior risco de uma criança ser autista, quando existe uma diferença de idades entre os pais superior a dez anos.

Os resultados do ensaio sobre o autismo foram dados a conhecer através do jornal científico de nome “Molecular Psychiatry”. A sua realização esteve a cargo da Escola Icahn de Medicina que pode ser encontrada Nova Iorque, e as crianças envolvidas pertencem à Dinamarca, a Israel, à Noruega, à Suécia e à Austrália.

O maior estudo parental feito até hoje sobre o autismo concluiu que os pais com mais probabilidade de ter filhos com esta condições são as mães adolescentes, as mães com mais de 40 anos, os pais com mais de 50 anos e os casais com uma grande diferença de idades.

O maior estudo parental feito até hoje sobre o autismo concluiu que os pais com mais probabilidade de ter filhos com esta condições são as mães adolescentes, as mães com mais de 40 anos, os pais com mais de 50 anos e os casais com uma grande diferença de idades.

Quanto à população estudada, trinta mil crianças mostravam sinais ou sintomas de terem nascido com autismo. Destes dados foi retirada a primeira conclusão: “os casais mais velhos tinham um acréscimo na incidência da condição nos seus filhos, em especial nos homens com mais de 50 anos”. Cerca de 66% de incidência se comprados com homens com idades compreendidas entre os vinte e os trinta anos. Esta conclusão levou os cientistas a pensarem que existem mutações genéticas no sémen masculino mais velho e que estas possam ser as responsáveis pelo autismo.

Mas então e os adolescentes? Pois esta é uma questão que os cientistas, liderados por Sven Sandin e responsáveis pelo estudo, não conseguiram ainda explicar. Porque na verdade os filhos de mães com menos de dezoito anos também apresentam uma grande incidência de autismo. O responsável pelo estudo afirma que “Apesar dos riscos aumentarem, e de haver provavelmente inúmeros mecanismos de despoletam as desordens comportamentais, é importante lembrar sempre que a grande maioria das crianças – independentemente da idade dos progenitores – nasce e desenvolve-se de forma absolutamente normal”.

Etiquetas: autismo, criança autista, mãe adolescente, mães com mais de 40 anos, sintomas do autismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.