Saída de Anestesistas em Vila Real Gera Preocupações

Sete anestesistas deixaram o Centro Hospital de Trás-os-Montes e Alto Douro.

É no Centro Hospital de Trás-os-Montes e Alto Douro, sediado em Vila Real, que se está a dar a saída dos anestesistas e a preocupar autarcas, médicos e utentes. A saída dos mesmos está a provocar o adiamento das cirurgias já programadas. A administração deste centro deu como confirmada a saída de sete destes profissionais desde janeiro do ano passado tendo essa sido a razão da “necessidade de reorganização dos tempos do bloco operatório”.

O médico anestesista é o responsável pela segurança da cirurgia. Além de aplicar medicamentos anestésicos, que possibilitarão um procedimento indolor e com bastante conforto ao paciente, também administra outros organismos, preparando-o para o ato operatório de sucesso. É responsável ainda pela monitoração dos parâmetros fisiológicos do paciente, como frequência cardíaca, pressão arterial, respiração e outros.

Os médicos anestesistas são os responsáveis pela segurança da cirurgia. Além de aplicarem medicamentos anestésicos, que possibilitarão um procedimento indolor e com bastante conforto ao paciente, também administram outros organismos, preparando-o para o ato operatório de sucesso.
São responsáveis ainda pela monitoração dos parâmetros fisiológicos do paciente, como frequência cardíaca, pressão arterial, respiração e outros.

Entre os utentes deste centro há também uma grande preocupação tendo um dos seus utentes afirmado que já espera por uma cirurgia desde janeiro. A filha deste doente garantiu à Lusa que “A informação que constava no Portal da Saúde era de que a espera para essa cirurgia seria de três a seis meses. No último contacto que tive com o hospital foi-me informado que, desde abril, as listas de espera pararam porque não há anestesistas para as cirurgias”. Referiu também que “não estão a fazer nenhuma cirurgia das listas de espera, estão apenas a fazer as urgências” e que “não há qualquer previsão” para a tal cirurgia. Mostrando algum medo em relação ao estado do pai afirmou ainda “Isto está um caos e tenho medo de que o estado de saúde do meu pai se possa agravar”.

João Gaspar, um médico e líder da bancada do PS na Assembleia Municipal de Vila Real, entregou uma moção que serve como alerta para a saída de alguns especialistas daquele hospital. Afirma ainda nessa mesma moção que “Um dos mais gritantes e prejudiciais para a população é a partida de vários médicos anestesistas, deixando este serviço em grande precariedade, com a redução dos tempos operatórios em mais de 50%, o que provoca um grande aumento dos tempos de espera”. O citado documento afirma ainda que “esta especialidade é fundamental, essencial e obrigatória para o funcionamento de outros serviços clínicos”.

A administração refere que “está a desenvolver todos os esforços para que sejam minimizados os eventuais impactos menos positivos desta carência pontual de recursos humanos médicos na área da anestesiologia”.

 

Marcado com: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma