Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Alergias Alimentares – Evite Entrar em Conflito Com o Seu Alérgeno

  • Português

Depois de ter completado o seu registo alimentar e se pensa que isolou o alimento ou alimentos responsáveis pelos sintomas, poderá começar a prevenir-se evitando as alergias alimentares.

No entanto, uma melhoria nos sintomas nem sempre significa que seja realmente alérgico, e o melhor é consultar um alergologista, para decidir em definitivo se existe ou não alguma alergia alimentar.

O médico poderá delinear uma dieta da qual vai eliminar os alérgenos suspeitos durante algumas semanas. Poderá também recorrer a um teste cutâneo ou solicitar uma análise específica ao sangue, a que se dá o nome de Teste Radioalergossorvente (RAST), que determina quais os alérgenos que se encontram no seu organismo.

[-] Índice de conteúdos

Evite Esses Alimentos Para Sempre

Em alguns casos de alergias alimentares em adultos, as reações ao alérgeno desaparecem no intervalo de um ou dois anos depois de os evitar por completo. No entanto, o desenvolvimento da tolerância depende do alimento.

É provável que os principais alérgenos, em especial os amendoins, sejam seus inimigos para toda a vida. Assim, antes de tentar reintroduzir qualquer alimento a que tenha tido reações alérgicas no passado, fale primeiro com o seu alergologista. Em último caso, a melhor prevenção será sempre a abstinência.

No caso dos adultos, nunca é muito fiável deixar de comer um determinado alimento e esperar que a alergia não regresse. O ideal será partir do princípio de que se é alérgico a esse alimento durante um determinado período, então será alérgico por toda a sua vida.

Saber Interpretar os Rótulos

A parte mais difícil da convivência com uma alergia alimentar é saber o que procurar. Por exemplo, os produtos não lácteos normalmente contêm caseína, uma proteína derivada do leite. E por vezes o mesmo alimento pode estar disfarçado sob nomes diferentes. Por exemplo, lactalbumina é outro nome para a proteína do leite. Mesmo quando achar que sabe o que um produto contém, os ingredientes mudam. Por conseguinte, é necessário verificar sempre os ingredientes nos rótulos, mesmo quando se acha que se sabe o que lá está.

Questione o Responsável do Estabelecimento

As cafetarias e os restaurantes podem ser locais problemáticos para comer. Uma vez que não há rótulos para ler, terá de confiar na idoneidade do chefe de cozinha quanto aos ingredientes das refeições constantes da ementa (Autor: Lorena Pajares)

As cafetarias e os restaurantes podem ser locais problemáticos para comer. Uma vez que não há rótulos para ler, terá de confiar na idoneidade do chefe de cozinha quanto aos ingredientes das refeições constantes da ementa (Autor: Lorena Pajares)

As cafetarias e os restaurantes podem ser locais problemáticos para comer. Uma vez que não há rótulos para ler, terá de confiar na idoneidade do chefe de cozinha quanto aos ingredientes das refeições constantes da ementa. O ideal é falar diretamente com o gerente do restaurante e evitar confiar no empregado de balcão ou no empregado de mesa. Além disso, não se deve ter receio de fazer perguntas. Uma das perguntas mais importantes que se deve fazer é: “Que outros alimentos foram preparados no mesmo grelhador?” Se um alimento que lhe provoca alergia tiver sido cozinhado previamente no mesmo grelhador, pequenas partículas podem infiltrar-se na sua própria refeição.

O melhor é mesmo tentar frequentar restaurantes mais pequenos que possam ser mais compreensivos relativamente às suas necessidades individuais. Você deve explicar aos proprietários ou ao chefe de cozinha o seu problema, pedindo-lhe uma refeição que possa comer e assim poderá voltar a esse restaurante outras vezes.

Avalia este conteúdo
2.5/5 (2 votos)
Etiquetas: alergias alimentares, café, dieta, evitar as alergias alimentares

Leave a Reply

Your email address will not be published.