Como Prevenir a Osteoporose

Para se fazer uma prevenção eficaz da osteoporose é necessário antes de mais nada saber-se o que é, qual a sua sintomatologia e as suas causas. Esta é uma doença que atinge atualmente um significativo números de pessoas sendo as mulheres na menopausa as mais abrangidas.

Considerada como sendo uma doença óssea sistémica pode apresentar-se em todos os ossos que formam o esqueleto.

É caraterizada por uma diminuição da densidade mineral nos ossos, por algumas alterações da estrutura e da resistência óssea. São estes três acontecimentos que em conjunto levam a um aumento significativo da probabilidade de acontecerem fraturas algumas bastante graves.

Se as mulheres não forem alvo de alguma prevenção e até mesmo de um tratamento vai haver uma progressiva perda de massa óssea. Esta perda vai levar a que ao mínimo traumatismo possa acontecer uma fratura que em condições normais não iria acontecer.

Causas da Osteoporose

Na sua ocorrência podem ser detetados dois fatores importantes: o estilo de vida e a hereditariedade. No primeiro caso podemos citar o sedentarismo e a consequente falta de atividade física bem como a prática de uma alimentação pobre em cálcio e pouco variada. Quanto ao segundo fator, a predisposição genética ou hereditariedade, muito pouco ou mesmo nada se pode fazer.

No entanto quem tem familiares com esta doença tem forçosamente mais probabilidades de também vir um dia a sofrer da mesma. Assim, devem estas pessoas estar mais alertas e fazer uma vigilância médica mais acentuada de forma a evitá-la bem como as suas graves consequências. Como já foi referido, são as mulheres na menopausa as mais atingidas, mas as pessoas de raça branca estão também mais predispostas.

Para se fazer uma prevenção eficaz da osteoporose é necessário antes de mais nada saber-se o que é, qual a sua sintomatologia e as suas causas

Para se fazer uma prevenção eficaz da osteoporose é necessário antes de mais nada saber-se o que é, qual a sua sintomatologia e as suas causas

Para prevenir esta doença devem ser tomadas algumas atitudes consideradas de extrema importância. Assim, deve ser feita a ingestão correta de cálcio tendo em conta que a necessidade deste nutriente pode variar à medida que a idade avança e que as pessoas também vão perdendo a capacidade de o absorver.

A ingestão de sal também deve ser moderada uma vez que este vai proporcionar um aumento da eliminação do cálcio pela urina.

Por último não podemos esquecer a vitamina D, que sem ela não existe a absorção do cálcio. Assim para além de haver a necessidade de ingerir alimentos ricos nesta vitamina é também essencial que se faça diariamente uma exposição solar de pelo menos 15 minutos para ajudar na absorção do cálcio.

Classificação e Tratamento da Osteoporose

A OMS, Organização Mundial de Saúde, reconhece também a osteoporose pelo nome de Densidade Mineral Óssea Diminuída (DMO) e classifica-a em dois grupos distintos: a osteoporose primária e a osteoporose secundária.

Esta organização refere estarmos perante a primeira denominação quando não se encontra outra patologia associada que seja a justificação para a presença da osteoporose e quando ela acontece perante uma diminuição do nível de estrogénios. No caso da osteoporose secundária, esta surge em consequência de uma doença como é o caso dum distúrbio alimentar ou de medicação.

Quanto ao tratamento, podem ser encontrados no mercado alguns medicamentos que se destinam à prevenção e ao tratamento da osteoporose. Alguns podem agir na inibição da reabsorção óssea e são usados de forma não continuada. Outros são os que pertencem à terapêutica hormonal de substituição que consiste na administração de estrogénios e de progesterona quando estes se encontram com níveis pouco aceitáveis.

Dependendo da gravidade da situação, o tratamento também pode ser feito apenas com a ingestão de alimentos ricos em cálcio e vitamina D. O exercício física ajuda no fortalecimento dos ossos e aumenta a absorção do cálcio e dos medicamentos não devendo por isso ser colocado de parte.

Etiquetas: causas da osteoporose, tratamento da osteoporose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.