Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Almeirão

  • Português
Imagem de Almeirão (Autor: Evandro Clivatti Dall'Agnol)

Imagem de Almeirão (Autor: Evandro Clivatti Dall’Agnol)

O almeirão, também muito conhecido como chicória amarga, consiste numa planta considerada herbácea. É proveniente da Europa, mas é sobejamente apreciada e cultivada em muitos outros países.

É uma planta de forte resistência e para que tenha um bom cultivo é necessário que este seja feito em locais com muito sol.

Quanto à sua estrutura, esta planta apresenta folhas verdes recobertas com pelos e alongadas, a sua raiz tem um comprimento considerável e formato cónico e o tronco de onde saem as folhas é de consistência muito dura. No que se refere às suas flores, estas podem ser azuis ou roxas.

O almeirão pode atingir no estado adulto cerca de um metro de altura e ao fim de setenta dias após a sua sementeira pode ser colhido.

[-] Índice de conteúdos

Valor Nutricional e Medicinal do Almeirão

Esta verdura pode ser consumida de várias maneiras, em cru nas saladas ou cozida em sopas ou acompanhamentos. Sendo considerado um alimento de primordial importância nutritiva é também um alimento muito saudável e pouco calórico podendo ser encontradas apenas vinte calorias em cada cem gramas. Muito rico em vitamina A, apresenta um grande poder antioxidante auxiliando na prevenção do envelhecimento precoce.

Para além da vitamina A pode também ser encontrada a vitamina C e as vitaminas do complexo B. Minerais como o fosforo, o ferro e o cálcio também fazem parte da sua composição. Possui um sabor amargo que lhe é caraterístico sendo a lactucina e a lactupicrina as responsáveis por tal, mas também pelo seu poder analgésico.

As folhas do almeirão devem ser consumidas ainda frescas e devem ser muito bem lavadas para eliminar os parasitas que podem, se ingeridos, causar doenças como a diarreia, cólicas e vómitos entre outros.

Esta planta tem um consumo que já vem do tempo dos romanos em que era usada para tratamento dos problemas do fígado. Presentemente, ele é usado para fins diuréticos, como laxante, anti-helmíntico, para os casos de icterícia e como estimulante do apetite.

Avalia este conteúdo
3.3/5 (39 votos)

Leave a Reply

Your email address will not be published.