Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Hidropsia

Afeta mais pessoas do que se pode pensar. Não é dolorosa, mas bastante incomodativa e capaz de transtornar o dia-a-dia de quem a possui. Chama-se hidropsia.

[-] Índice de conteúdos

O Que É a Hidropsia?

Trata-se de uma patologia que se carateriza por uma acumulação de líquidos acima dos níveis normais. Esta acumulação pode ocorrer nos tecidos celulares ou em dadas cavidades do corpo humano.

A hidropsia é considerada uma doença progressiva, dado que, regra geral, inicialmente afeta um único membro, que começa a inchar aos poucos e depois, vai-se estendendo a outros membros, podendo chegar a manifestar-se no corpo inteiro.

Esta doença pode atingir qualquer pessoa, de qualquer sexo ou faixa etária. Pode manifestar-se inclusivamente em recém-nascidos ou mesmo nos fetos ainda durante a gravidez. Quando assim é, designa-se por hidropsia fetal.

Afeta mais pessoas do que se pode pensar. Não é dolorosa, mas bastante incomodativa e capaz de transtornar o dia-a-dia de quem a possui. Chama-se hidropsia (Autor: The Regents of the University of California)

Afeta mais pessoas do que se pode pensar. Não é dolorosa, mas bastante incomodativa e capaz de transtornar o dia-a-dia de quem a possui. Chama-se hidropsia (Autor: The Regents of the University of California)

Causas da Hidropsia

A hidropsia é causada, essencialmente, por perturbações no funcionamento dos rins, do coração ou do sistema cardiovascular, assim como do fígado e/ou do baço. No entanto, esta pode configurar-se, também, um sintoma de uma patologia mais grave, como um cancro.

Sintomas da Hidropsia

Habitualmente, esta doença não é dolorosa, porém, causa algum incómodo. Quem sofre de hidropsia sente uma fraqueza geral e nota, igualmente, uma certa escassez de urina.

Tratamento da Hidropsia

Se desconfiar que poderá estar a sofrer de hidropsia, é essencial que consulte um médico, de imediato. Só assim conseguirá identificar o que está a causar esta patologia e iniciar o respetivo tratamento. Independentemente do motivo, porém, existem algumas medidas que o/a ajudarão a ultrapassar este problema:

  • Consuma abacaxi e banana pelo menos três vezes por semana;
  • Beba sumo de limão diluído em água ou sumo de cenoura puro (poderá fazê-lo diariamente, substituindo por exemplo o normal consumo de água);
  • Coma cebola crua (por exemplo na salada) ou dilua o seu sumo em água (o que se torna mais difícil devido ao sabor);
  • Consuma sumo folhas de aipo (poderá também dilui-lo) várias vezes por semana.
  • Evite comer açúcar refinado;
  • Modere o consumo de sal, carnes vermelhas e lacticínios;
  • Procure introduzir na sua dieta alimentos ricos em fibras;
  • Apanhe sol sempre que possível.
Avalia este conteúdo
3.3/5 (217 votos)
Etiquetas: causas da hidropsia, coração, dieta, hidropsia, sintomas da hidropsia, tratamento da hidropsia
3 comentários sobre “Hidropsia
  1. José Fidelcino dos Santos disse:

    Em que difere de filariose (“elefantíase”)?

    • Roberto Porchat disse:

      Não sei todas as diferenças, mas sei q elefantíase ou filariose é provocada por um verme denominado filária, q vive dentro dos vasos linfáticos provocando inchaço dos membros por retenção de líquido causado pela obstrução dos vasos linfáticos. A hidropsia não é causada pela filária e pode ter origens variadas.
      Eu não sei, mas gostaria de saber, se a hidropsia é reversível, já que o inchaço da elefantíase é irreversível.

  2. Regina Céli Simões De Nadai disse:

    Não conhecia sobre essa doença. Lendo sobre a vida de Santo Antônio, vi elegal sofria desse mal.Tadinho. Imagine como sofreu em 1220….Salve Santo Antônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.