Celacantos: o fóssil vivo

Os celacantos existem há cerca de 400 milhões de anos e testemunharam a conquista da terra pelos vertebrados, viram a ascensão dos anfíbios e répteis, e já eram velhos quando os dinossauros surgiram.

Agora, há um novo capítulo na história extraordinária de um peixe extraordinário, pois o genoma de uma das duas espécies vivas de celacantos foi sequenciado, mostrando que este peixe continua a evoluir, mas muito lentamente.

Celacanto apanhado em 2001 com 1,75 metros e 77 quilos. (Autor: SIMON MAINA/AFP)

Celacanto apanhado em 2001 com 1,75 metros e 77 quilos. (Autor: SIMON MAINA/AFP)

Em Dezembro de 1938 a espécie tornou-se o arquétipo de “fóssil vivo”, pois na África do Sul, encontrou-se um celecanto acabado de pescar.

Nas décadas seguintes, ficou-se a saber que este peixe vivia a algumas centenas de metros de profundidade na região Oeste do Índico, entre Madagáscar e Moçambique. Na década de 1990, outra espécie de celacanto foi encontrada perto da Indonésia.

Fonte: http://www.publico.pt/ciencias/jornal/o-genoma-descodificado-do-celacanto-mostra-um-peixe-a-evoluir-lentamente-26398767

 

Etiquetas: celacantos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.