Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Hipotensão Secundária

A tensão baixa é o resultado de uma baixa pressão arterial (Autor: scielo.br)

A tensão baixa é o resultado de uma baixa pressão arterial (Autor: scielo.br)

Saiba neste artigo o que é a hipotensão secundária. A tensão baixa é o resultado de uma baixa pressão arterial.

Numa linguagem simples a pressão arterial é a força que o sangue exerce nas artérias quando é bombeado pelo coração.

Uma diminuição dessa pressão em alguns casos faz com que o sangue que chega às extremidades do corpo, como os dedos das mãos e dos pés, não seja o suficiente para o normal funcionamento ou em situações mais extremas não circule sangue pelos órgãos internos do organismo.

Algumas pessoas já nasceram com a tensão baixa e não necessitam de qualquer tratamento mas quando surge por outros motivos carece de consulta e tratamento médico.

Algumas doenças alteram, a normal pressão arterial. A hipotensão secundária ocorre, como o próprio nome indica, de factores secundários, outras doenças que levam à diminuição da pressão sanguínea.

[-] Índice de conteúdos

Hipotensão Secundária

Algumas doenças podem alterar o débito cardíaco, a resistência periférica ou chegar mesmo a transformar os sistemas que regulam a pressão arterial provocando a hipotensão.

Doenças cardíacas como o enfarte do miocárdio, miocardite, doenças das válvulas cardíacas ou arritmias podem diminuir o débito cardíaco ou seja a quantidade de sangue enviado para o sistema vascular. A diminuição da quantidade de sangue que circula nas veias pode levar a hemorragias, desidratação, queimaduras e varizes.

A resistência periférica, que está dependente do nível de contracção das artérias do organismo pode diminuir perante alguns casos que levem a uma dilatação dos vasos sanguíneos.

Problemas neurológicos (como a polineuropatia,) alterações endócrinas (doença de Addison e hipotiroidismo), intoxicação por álcool ou drogas ou mesmo por consequência de medicação com anti-hipertensivos, antidepressivos ou neurolépticos podem levar à diminuição da resistência.

Em alguns casos clínicos a hipotensão secundária é facilmente detectável mas existem casos que necessitam de vários exames até ser possível confirmar a doença com toda a segurança.

Tratamento da Hipotensão Secundária

Uma hipotensão secundária não tem propriamente um tratamento directo.

Como ocorre devido a outras doenças a solução médica passa por curar a doença que tem este efeito na circulação sanguínea e que muitos casos isto chega para normalizar a pressão arterial.

Dependendo do doente e do estado em que se encontra pode ser necessário alguns fármacos que vão ajudar a normalizar a pressão sanguínea e a acabar com a hipotensão.

Avalia este conteúdo
2.575/5 (6 votos)
Etiquetas: coração, enfarte, o que é a hipotensão secundária, tratamento da hipotensão secundária
Um comentário sobre “Hipotensão Secundária
  1. margarth disse:

    Meu pai toma enalapril 2,5 mg ao dia, carvedilol 12,5 mg duas vezes ao dia, espironolactona 25 mg uma vez ao dia,vasogard 50 mg duas vezes ao dia. ele tem ICC. acontece que começou a ter tonturas, apressão chegou a 08/04. Tirou o vasogard, e a espironolactona e a pressão é geralmente entre 10/06 e 09/05. Isto está normal?Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.