Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Ateroma

  • Português

O sangue circula de forma constante em todos os organismos e apresenta-se com uma composição própria com várias substâncias sendo uma delas o colesterol.

Tudo se passa com a maior normalidade se esta substância de que tanto se fala atualmente estiver nas concentrações consideradas normais em nada prejudicando organismo.

No entanto, o aumento da sua concentração pode causar lesões na camada interna dos vasos e das artérias sanguíneas, levando a um sério aumento do risco da doença cardíaca isquémica.

O referido colesterol, quando em grande concentração, vai acumular-se no interior das veias originando uma lesão tipo coágulo ao qual se dá o nome de ateroma.

Este ateroma, de forma progressiva vai acabar por obstruir parcial ou totalmente a artéria.

[-] Índice de conteúdos

O Que é Um Ateroma

Um ateroma baseia-se numa pequena formação que se compõe de gordura, cálcio e algumas células inflamatórias, fixadas na parede das artérias e que podem obstruir a correta passagem do sangue.

Um ateroma baseia-se numa pequena formação que se compõe de gordura, cálcio e algumas células inflamatórias, fixadas na parede das artérias (Autor: Ed Uthman, MD)

Um ateroma baseia-se numa pequena formação que se compõe de gordura, cálcio e algumas células inflamatórias, fixadas na parede das artérias (Autor: Ed Uthman, MD)

Este, durante a sua evolução, apresenta-se com várias etapas e é composto por duas partes essenciais: o seu núcleo de gordura e uma capa fibrosa que faz o revestimento do núcleo.

Causas da Ateroma

Existem fatores de risco que podem contribuir eficazmente para que ocorra a formação de ateromas. Entre eles podemos citar os seguintes:

  • Uma excessiva permeabilidade às gorduras da túnica íntima das artérias.
  • A presença de lesões microscópicas nas superfícies arteriais.
  • Idade superior a 50 anos.
  • Os ateromas são três vezes mais frequente nos homens comparativamente às mulheres.
  • A predisposição genética.
  • O tabagismo.
  • A hipertensão arterial.
  • A hipercolesterolemia.
  • A diabetes.
  • A obesidade.
  • O sedentarismo e o stress.
  • Os contraceptivos orais.

Manifestações Clínicas e Complicações da Ateroma

A aterosclerose ou os ateromas podem ter uma evolução ao longo de muitos anos sem manifestar quaisquer sintomas uma vez que estes só aparecem quando os ateromas atingem um determinado tamanho.

Os sintomas bem como as suas complicações estão dependentes da localização da artéria ou da veia afetada. O primeiro sintoma a surgir é a obstrução parcial da circulação sanguínea nas artérias afectadas e uma consequente diminuição da circulação de sangue oxigenado para os tecidos provocando a isquémia.

Os sinais da isquémia vão depender também da artéria afetada:

  • Se for uma artéria coronária aparece a angina de peito.
  • Se se tratar de veias que têm como missão a irrigação do sistema nervoso central vão surgir alterações do equilíbrio, de visão, do estado de consciência podendo levar a situações de coma ou mesmo de morte.
Avalia este conteúdo
3.425/5 (227 votos)
Etiquetas: ateroma, causas da ateroma, complicações da ateroma, o que é um ateroma, obesidade
2 comentários sobre “Ateroma
  1. Pedro Luiz Vidigal Delmaschio says:

    São informações importantíssimas posto que, hoje, as mídias sociais abrem um campo vasto de pesquisa e consulta. Entretanto, o paciente não pode prescindir do acompanhamento médico.

  2. JOÃO DE DEUS says:

    NESTE POST TEM UMAS COISAS DUVIDOSAS. OUTRAS QUE NÃO SÃO EXPLICADAS E ALGUMAS ERRADAS.
    O COLESTEROL NÃO CAUSA ATEROMAS, E SIM, A “INFLAMAÇÃO CRÔNICA SILENCIOSA DO ENDOLTÉRIO”.
    COLESTEROL ALTO INDICA ALGUM PROBLEMA DE SAÚDE, COMO HIPER TIROIDISMO, POR EXEMPLO.
    DIABETES NÃO CAUSA ATEROMAS; MAS A FALTA DE “MAGNÉSIO” CAUSA ATEROMAS E DIABETES. (UM EXEMPLO).

Leave a Reply

Your email address will not be published.