Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Bulimia Nervosa

A Bulimia Nervosa, geralmente denominada apenas de Bulimia, é uma disfunção alimentar.

Actualmente cerca de 7% da população sofre deste problema de saúde, muito derivado às tendências da moda e à própria media que faz referências ao peso a cada minuto que passa.

Esta doença é caracterizada principalmente pela vontade de ingestão de grandes quantidades de alimentos (vontade súbita de comer compulsivamente), seguidos depois de técnicas para compensar essa mesma ingestão (como os vómitos induzidos, ou a toma de laxantes e/ou diuréticos).

Bulimia Nervosa nos dentes inferiores (Autor: Jeffrey Dorfman)

Bulimia Nervosa nos dentes inferiores (Autor: Jeffrey Dorfman)

Esta doença é muitas vezes comparada e igualada à anorexia nervosa, no entanto, as duas são muito diferentes, já que na Bulimia Nervosa poderá não haver perca de peso, enquanto que na anorexia o peso diminui drasticamente.

Esta situação leva a que médicos e familiares tenham uma enorme dificuldade em detectar o problema, levando assim a que os jovens (onde é mais notória esta doença) cheguem a um ponto muito complicado e com outras doenças associadas.

Como já foi referido esta disfunção alimentar é mais frequente nas mulheres jovens, embora possa ocorrer de uma forma muito rara, em homens e mulheres de mais idade.

[-] Índice de conteúdos

Causas da Bulimia Nervosa

Esta doença não tem causas físicas, pois geralmente ocorre a factores psicológicos, biológicos, familiares e culturais. Geralmente a Bulimia Nervosa está associada directamente à baixa auto-estima e a pouca auto-confiança, aliada a uma sociedade muito crítica e muito selectiva que é capaz de deixar qualquer um de rastos com pequenos comentários.

Muitas vezes as jovens comparam o seu corpo a outras jovens, ou mesmo actrizes e modelos, o que leva a que quando existe algo que não gostem, tenham a tendência a se auto-crucificar para conseguir atingir os objectivos desejados.

Efeitos da Bulimia na Sua Saúde

Os efeitos da Bulimia Nervosa são um pouco lógicos, no entanto existem algumas mudanças no seu organismo que poderá levar a problemas muito sérios em órgãos vitais, tais como: a diminuição de pressão e temperatura no seu corpo, desmaios e fraqueza, enfraquecimento nos dentes, dores de garganta (devido ao vómito induzido), sangue no tubo digestivo, úlcera no estômago e dores corporais.

Obviamente que estes sintomas podem levar a amigos e familiares a detectar a doença, no entanto nem sempre estes se mostram de uma forma evidente.

Para aqueles que estão já num estado avançado, além dos problemas psicológicos que isso leva, existem ainda problemas de saúde que podem ser agravados por esta disfunção alimentar.

Tratamentos para a Bulimia Nervosa

Não existe um tratamento específico para a Bulimia Nervosa, já que é necessária uma abordagem multidisciplinar, ou seja, é necessário recorrer a vários tratamentos ao mesmo tempo para que tudo se resolva e não fiquem sequelas físicas ou psicológicas no organismo do doente.

O primeiro passo é o próprio doente admitir a sua doença, e sentir-se motivado e com força para um tratamento, já que a maior parte do tratamento é feito apenas a nível psicológico como uma reeducação em termos de alimentação e vícios que são necessários abandonar.

Em termos de medicação pouca coisa poderá ser feita, a não ser o prescrição de anti-depressivos. Em conjunto com tudo isto é necessário uma abordagem nutricional (para estabelecer hábitos alimentares) e orientação e/ou terapia familiar, já que a família e amigos têm um papel enorme na cura desta doença.

Actualmente existem muitas clínicas (especializadas não só no tratamento da Bulimia Nervosa, como também noutro tipo de doenças crónicas) onde o doente poderá ficar internado durante um determinado período de tempo, onde são feitos todos os tratamentos no mesmo espaço, no entanto este tipo de tratamento não é imperativo, já que todos os tratamentos podem ser feitos sem ser necessário recorrer a um internamento, ajudando assim o doente a conviver diariamente com familiares e amigos.

Avalia este conteúdo
2.675/5 (3 votos)
Etiquetas: bulimia nervosa, causas da bulimia nervosa, efeitos da bulimia nervosa, tratamentos da bulimia nervosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.