Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


A Transmissão da Hepatite A

  • Português
Infecciosa, a Hepatite A contrai-se através do vírus VHA – o vírus da hepatite A, o qual pertence à família dos picornavirus (Autor: CDC/Betty Partin)

Infecciosa, a Hepatite A contrai-se através do vírus VHA – o vírus da hepatite A, o qual pertence à família dos picornavirus (Autor: CDC/Betty Partin)

Infecciosa, a Hepatite A contrai-se através do vírus VHA – o vírus da hepatite A, o qual pertence à família dos picornavirus.

A forma como metade das pessoas são infectadas por este vírus ainda não está totalmente clara.

Estima-se, porém, que, na maioria dos casos, a transmissão da doença efectua-se através de um contacto directo entre pessoas infectadas, através da ingestão de alimentos ou de água contaminados por matérias fecais que contêm o vírus, ou ainda através de práticas sexuais oral-anal e dígito-anal-oral.

Pois, as pessoas infetadas expelem o vírus pelas fezes. Existe, em todos os casos, um contacto directo com o vírus.

Este contacto pode ser feito, como já referimos, através de alimentos mal cozinhados ou de água contaminada com fezes.

A transmissão da hepatite A também pode igualmente acontecer através da ingestão de marisco proveniente de águas contaminadas como poderá suceder num viveiro contaminado por águas de esgotos.

O marisco – ostras, mexilhões e amêijoas – concentram assim o vírus no seu habitat transmitindo-o àqueles que o vão ingerir. É necessário ter um grande cuidado aquando da preparação dos alimentos de forma a reduzir ao máximo o risco de transmissão do vírus: lavá-los bem, de forma metódica e deixar ferver bem a água.

A transmissão também pode surgir através do contacto com seres humanos já infectados pelo vírus, sendo que as crianças revelam-se, muito frequentemente, um grande veículo da doença, e isto porque raramente exibem sintomas suficientemente claros e específicos para que a doença seja detectada a tempo de evitar o contágio a membros das suas famílias.

É nestas circunstâncias que a taxa de transmissão nas crianças é de 45%, quando é apenas de 20% nos adultos. Embora seja possível haver uma transmissão por via sexual – seja ela por sexo oral-anal ou por dígito-anal-oral – ou ainda por transfusão sanguínea, estes casos são muito mais raros.

O período mais perigoso no que diz respeito ao possível contágio da doença dá-se no período de incubação do vírus, assim como na primeira semana em que surgem os sintomas. Trata-se de uma doença bastante frequente em países com condições de vida económicas e educacionais desfavoráveis. As condições sanitárias revelam-se, de facto, insuficientes em determinadas zonas do mundo. É por ventura possível especificar as zonas geográficas em que a doença é mais comum.

A hepatite A é relativamente frequente, por exemplo, na Europa de Leste, em África, em Ásia e na América do Sul. Os países desenvolvidos não estão, todavia, completamente a salvo do risco da existência desta doença, sendo que, embora raros, podem surgir surtos de hepatite A em creches, escolas ou qualquer outro tipo de estabelecimento/instituição onde existe um certo contacto entre os indivíduos.

A contaminação por este vírus também pode ser feita através do uso e da partilha de seringas entre toxicodependentes, situação muita rara ao contrário do que acontece relativamente ao HIV e à hepatite B. Em casos mais raros, poderá igualmente ser transmissível através do contacto com objectos contaminados pelo vírus da hepatite A, por fezes, como, por exemplo, toalhas e lençóis.

A necessidade de um contacto mais próximo com a natureza, como no caso de uma experiência de campismo, em que não é raro utilizar-se a água do rio para proceder à limpeza dos utensílios para a preparação das refeições também pode ser propícia ao contágio do vírus. A água pode parecer limpa, mas está, na verdade, contaminada.

Depois da infecção pelo vírus VHA, os indivíduos que o contraíram ficam imunes, sendo que nunca mais voltarão a ser infectados pela hepatite A.

É imprescindível ter uma higiene irrepreensível para impedir o contágio e limitar ao máximo que a doença se alastre quando se convive com pessoas infectadas por este vírus.

Avalia este conteúdo
3.75/5 (4 votos)

Leave a Reply

Your email address will not be published.