O Que é a Cronobiologia

A Cronobiologia é a ciência que estuda os ritmos e os fenómenos físicos e bioquímicos periódicos que ocorrem nos seres vivos.

É uma área recente da biologia contemporânea que estuda os “relógios biológicos”.

Ou seja, os ritmos biológicos que cada ser humano têm, traduzido em alguns hábitos diários.

Esses ritmos acontecem em ciclos de aproximadamente 24 horas. Por isso, são denominados ciclos circadianos (do latim circa = por volta de e diem = dia). O seu estudo facilita a compreensão acerca do porquê de cada ser humano possuir alguns hábitos que se repetem em determinados períodos do dia.

Variações do ritmo cardíaco, da temperatura corporal e a libertação de hormonas são exemplos desses ciclos. Essas variações dependem da acção de alguns agentes reguladores como, por exemplo a luz, que determina o ciclo vigília/sono.

O avanço do estudo da cronobiologia já é efectuado em diversas áreas, tais como:

– Fisiologia: estuda os mecanismos biológicos influenciados pela luz;

– Psicologia e fisioterapia: estudam a importância dos ritmos biológicos relacionados à aprendizagem e à memória (funções cognitivas);

– Medicina: estuda o diagnóstico e o tratamento das doenças relacionadas aos ritmos biológicos;

– Saúde pública: estuda a identificação da influência ou consequências do trabalho nocturno, ou de turnos alternantes, no organismo humano.

O avanço do estudo da cronobiologia já deu origem a dois outros ramos de estudo: a cronopatologia, que estuda o efeito do ciclo circadiano na saúde e suas relações com as doenças (ex: doenças cardiovasculares têm predominância no período da manhã, nos fins de semana e no inverno), e a cronofarmacologia, que estuda a eficácia e a toxicidade de medicamentos dentro da variação do ciclo circadiano. Por exemplo: Por que determinado medicamento tem melhor acção quando administrado à noite?

Os ritmos cronobiológicos influem tanto os factores fisiológicos quanto as habilidades motoras. Os factores fisiológicos afectados incluem: força, velocidade, energia e resistência.

As habilidades motoras influenciadas incluem coordenação e tempo de reacção. Em adição a esses factores físicos, um ciclo baixo no seu ritmo cronobiológico pode ter o efeito indesejado de tornar o seu cérebro mais preguiçoso, com baixos níveis de concentração, foco, motivação, força mental e resistência à dor.

Os ciclos circadianos, porém, não são os únicos a governar os ritmos humanos. A menstruação é um exemplo típico de ciclo mensal. Existem ainda os ciclos circanuais, que duram, como o nome indica, cerca de um ano.

Pesquisas mostram que em qualquer parte do mundo a taxa de natalidade tende a ser maior na primavera. Isso indica que até na gélida Finlândia – e não apenas em países ensolarados – os amores de verão costumam ser irresistíveis.

Os cientistas suspeitam que, assim como outras espécies costumam se acasalar em determinada estação para que as crias também nasçam em meses mais adequados à sobrevivência, por algum motivo desconhecido, ao longo da evolução, os homens escolheram a primavera como a época ideal para o nascimento dos filhos. Por isso, cerca de nove meses antes – ou seja, no verão -, aumentariam os níveis de hormonas sexuais que despertam o desejo.

Não seria pela temperatura que o organismo percebe a mudança de estações, e sim pela quantidade de luz, que varia conforme as estações.

A cronobiologia responsabiliza a diminuição da quantidade de luz, típica do inverno, especialmente no hemisfério norte, pelo aumento de surtos de depressão nos meses frios. Por isso, em países europeus e nos Estados Unidos já se trata a depressão com fototerapia, em que estímulos de luz, servem para acertar os ponteiros do relógio biológico. O paciente é isolado num ambiente desprovido de qualquer sugestão da hora do dia, como uma janela, por exemplo.

[-] Índice de conteúdos

Cronobiologia e Desempenho de Actividades

Fato que deve ser salientado é que o ser humano tem hora para tudo: acordar (entre 7h00 e 8h00), ter qualquer tipo de prazer, inclusive sexual (entre 9h00 e 10h00); ter ideias e buscar reflexões e “insights” (entre 10h00 e 12h00); descanso (entre 13h00 e 14h00), movimento físico e mental entre (entre 15h00 e 16h00); sono a partir das 20h00 e regeneração entre 21h00 e 01h00. da manhã.

Estes são exemplos de coisas dentro do seu horário, pode acrescentar que na medicina chinesa o ciclo circadiano é dividido de acordo com os meridianos e muitas coisas coincidem com a cronobiologia ocidental.

Para os chineses, por exemplo, das 19h00 às 21h00 é o horário dos prazeres da vida, o mesmo horário da manhã (07h00 às 09h00) é o horário do meridiano do estômago, ou seja onde os alimentos são melhor processados pelo sistema digestivo.

É claro que estes dados são valores médios, não se aplicando à totalidade das pessoas, visto que cada uma possui seu próprio ciclo. Mas, partindo-se desse ponto, pode-se melhorar a produtividade da actividade laboral nas empresas. Veja este exemplo:

Cronobiologia e a Sesta Energizante

Ela deve ser feita após o almoço, isso porque toda energia está concentrada na digestão dos alimentos, o que leva a uma diminuição do ritmo intelectual. Algumas empresas, directa ou indirectamente cientes desse fato, possuem ambientes próprios para que seus colaboradores façam um pequeno descanso ou, até mesmo, uma sesta ou soneca.

A sesta energizante deve ser feita após o almoço, isso porque toda energia está concentrada na digestão dos alimentos (Autor: Imagem em domínio público)

A sesta energizante deve ser feita após o almoço, isso porque toda energia está concentrada na digestão dos alimentos (Autor: Imagem em domínio público)

Essa pausa para um descanso é denominada “power nap” (soneca energizante) e o seu objectivo não é a soneca propriamente dita, mas a melhoria da performance dos colaboradores.

Actividade e Desempenho Intelectual

A maior actividade intelectual aumenta a partir das 11h30 e atinge seu ápice entre 15h00 e 17h00. Por isso, o período da tarde deve ser o preferido para a redacção de projectos, realização de vendas, etc.

Cronobiologia e a Inversão do Horário de Trabalho

Modifica os ciclos biológicos, trazendo más consequências para o colaborador no que diz respeito aos seus costumes e relações familiares. Já foi relatado que colaboradores que trabalham em turnos rotativos possuem um maior risco de desenvolverem doenças cardíacas.

Em outro * estudo foi provado que tais colaboradores apresentam aumento da sonolência, o que diminui sua produtividade e aumenta o risco de ocorrência de vários acidentes de trabalho.

Em turnos alternantes, as mulheres, mais que os homens, apresentam um número maior de distúrbios do sono. Isso porque as mulheres possuem menor número de neurónios do que os homens e acredita-se que há um maior número de descargas eléctricas na comunicação neuronal feminina, fazendo com que se atinja uma estafa mental maior e a sonolência ajuda no processo de “descanso” das actividades cerebrais, principalmente quando a mudança de turno ocorre no período da manhã.

Como consequência, ou não, foi verificada uma maior incidência de distúrbios psiconeuróticos, digestivos e circulatórios. Portanto, o sistema de turnos rotativos, quando posto em prática, deve ser muito bem planeado e seguir recomendações bem específicas.

Aos poucos se percebe que a cronobiologia começa a estar presente no ambiente de trabalho. Gestores e líderes já atentam para o fato que cada colaborador possui o seu próprio ritmo, o que deve ser entendido e respeitado.

Este fato pode acarretar uma mudança de hábitos corporativos como o horário de entrada e saída dos colaboradores.

Por exemplo: Se um colaborador possui um melhor desempenho a partir das 10h00 da manhã, por que obrigá-lo a chegar às 8h00? Ele poderia perfeitamente cumprir sua jornada de uma forma mais flexível, entrando às 09h30 e saindo às 19h30, por exemplo.

O conhecimento de como a cronobiologia influencia os aspectos físico e mental de qualquer ser humano faz com que haja uma melhoria substancial de sua qualidade de vida, desde que seus horários e limites sejam considerados e respeitados.

Consequências da Alteração do Ciclo Circadiano

Quando há distúrbios do ciclo circadiano, ocorrem diversas alterações, como deficit de atenção, concentração e performance no trabalho e exigências sociais.

Para melhorar a qualidade da sua vida vale a pena utilizar algumas regras.

Essas regras devem ser criadas pelos indivíduos, sempre respeitando seus ciclos, como exemplo, acordar sempre no mesmo horário; ao acordar modificar as tarefas para que o corpo não interprete as actividades como um processo automático.

Pode ser inversão de tarefas como por exemplo: acordar, tomar banho e escovar os dentes e no dia seguinte acordar, escovar os dentes e tomar banho, etc.) e segui-las sempre que possível, respeitando os horários e limites do seu corpo. Por esse motivo o horário de verão é muito criticado por algumas pessoas, porque seu ritmo diário é alterado pelo novo horário implicando em uma mudança forçada de hábitos.

Fonte:

  1. FOLKARD et al., A Cronobiologia e o trabalho em Turnos: artigos recentes e tendências, 1985, São Paulo. Atlas, 1985.)
Etiquetas: cronobiologia e a sesta energizante, cronobiologia e desempenho de actividades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.