Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Ataque Cardíaco

  • Português

Na sociedade em que vivemos a grande maioria das pessoas apresentam comportamentos de risco e sabe-se que atualmente as doenças cardíacas como o ataque cardíaco são aquelas que mais vítimas fazem.

A origem desta doença pode estar em fatores hereditários e em relação a estes nada há a fazer.

No entanto, também existem fatores de risco que contribuem para o seu aparecimento e que podem ser controlados.

O ataque cardíaco consiste na falta de circulação numa área do músculo cardíaco onde as células morrem devido à falta de sangue com oxigênio e nutrientes.

A interrupção do fluxo de sangue para o músculo coronário pode ocorrer graças à gordura acumulada nas paredes das coronárias que forma placas aderentes.

Assim, um pequeno espasmo provocado pelo stress é o suficiente para que essas placas sejam apertadas e impeçam a passagem do sangue.

Por outro lado essas placas podem crescer de tal forma que impedem completamente a passagem do sangue.

[-] Índice de conteúdos

Sintomas do Ataque Cardíaco

Segundo Ávila um especialista americano em cardiologia, o principal sinal é a dor muito forte no peito. No entanto, um estudo realizado em hospitais americanos deu por concluída a tese de que uma em cada três pessoas é vítima de ataque cardíaco e não sente dor no peito.

Segundo o mesmo especialista, quem não sente dor corre duas vezes mais risco de morrer quando chega ao hospital pois o diagnóstico pode não ser feito com a brevidade exigida para esta situação.

Face ao exposto é de primordial importância conhecer todos os outros sinais e sintomas do ataque cardíaco:

  • Uma pressão desconfortável no peito ou nas costas com duração de alguns minutos.
  • Dor que irradia para os ombros, pescoço e/ou braços.
  • Dor acompanhada de tonturas, suor, náuseas, respiração curta e superficial ou falta de ar e sensação de enfartamento.

Perante um ataque cardíaco nem todos os sintomas se encontram presentes podendo manifestar-se apenas um ou dois e podem surgir, desaparecer e voltar novamente.

Lesão da artéria coronária (Autor: Patrick J. Lynch)

Lesão da artéria coronária (Autor: Patrick J. Lynch)

Prevenção do Ataque Cardíaco

Hipertensão arterial, tabagismo, história familiar com problemas coronários, alterações dos níveis do colesterol, obesidade e sedentarismo (considerado assim para quem faz exercício físico menos de três vezes por semana) são os principais fatores de risco para este tipo de doença.

Como é de se esperar as pessoas que possuem mais que um destes riscos associados apresentam uma maior probabilidade de vir a desenvolver uma obstrução coronária.

Um simples exame de sangue pode também determinar o aparecimento da citada doença através das alterações das quantidades das enzimas, a CKMB e a proponina,  que nos indica possíveis lesões no coração.

O exame clinico assim como o eletrocardiograma não são suficientes para reconhecer se a pessoa corre ou não riscos de vir a sofrer um ataque cardiaco.

Quanto à prevenção deste tipo de doença esta, faz-se apenas tendo em atenção todos estes fatores de risco e tomar medidas certas para os combater.

Avalia este conteúdo
2.95/5 (4 votos)
Etiquetas: coração, obesidade, prevenção do ataque cardíaco, sinais do ataque cardíaco, sintomas do ataque cardíaco

Leave a Reply

Your email address will not be published.