Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Castanhas os Benefícios

As castanhas são deliciosas, mas será que trás benefícios para si? Estamos em pleno Outono quase a chegar à época do São Martinho que é conhecida pelas suas deliciosas castanhas, mas serão benéficas para si? Se é daquele tipo de pessoa que adora castanhas e que vibra com esta altura do ano, então está no sítio certo. Fique por aqui e descubra os benefícios das castanhas.

[-] Índice de conteúdos

Benefícios das Castanhas

As castanhas têm diversos benefícios para a saúde. Nomeadamente:

Imagem de Castanhas (Autor: Imagem em domínio público)

Castanhas são deliciosas, mas será que trás benefícios?

  • É uma excelente fonte de potássio e vitaminas E, B1, B2 e B6.
  • É bastante saciante pois é rica em fibra e amido.
  • Como contém poucas proteínas e gorduras engorda muito menos do que os outros frutos secos.
  • É ainda uma excelente ajuda para pessoas que sofram de doença renal, hepática e/ou gota. Sob a forma de puré é bem tolerada em problemas digestivos.

É caso para dizer que são quentinhas, boas e saudáveis. Já provou as deliciosas castanhas este ano?


Castanhas no Wikipedia
Imagem de Castanhas (Autor: Imagem em domínio público)As castanhas são os aquénios (geralmente três) do ouriço, o fruto capsular epinescente do castanheiro-da-europa (Castanea sativa). Presume-se que a castanha seja oriunda da Ásia Menor, Balcãs e Cáucaso, acompanhando a história da civilização ocidental desde há mais de 100 mil anos. A par com o pistácio, a castanha constituiu um importante contributo calórico ao homem pré-histórico que também a utilizou na alimentação dos animais. Os gregos e os romanos colocavam castanhas em ânforas cheias de mel silvestre. Este conservava o alimento e impregnava-o com o seu sabor. Os romanos incluíam a castanha nos seus banquetes. Durante a Idade Média, nos mosteiros e abadias, monges e freiras utilizavam frequentemente as castanhas nas suas receitas. Por esta altura, a castanha, era moída, tendo-se tornado mesmo um dos principais farináceos da Europa. Com o Renascimento, a gastronomia assume novo requinte, com novas fórmulas e confecções. Surge o marron glacé, passando de França para Espanha e daí, com as Invasões Francesas, chega a Portugal. A castanha que comemos é, de facto, uma semente que surge no interior de um ouriço (o fruto do castanheiro). Mas, embora seja uma semente, como as nozes, tem muito menos gordura e muito mais amido (um hidrato de carbono), o que lhe dá outras possibilidades de uso na alimentação. As castanhas têm mesmo cerca do dobro da percentagem de amido das batatas. São também ricas em vitaminas C e B6 e uma boa fonte de potássio. Consideradas, actualmente, quase como uma “guloseima” de época, as castanhas, em tempo idos, constituíram um nutritivo complemento alimentar, substituindo o pão na ausência deste, quando os rigores e escassez do Inverno se instalavam. Cozidas, assadas ou transformadas em farinha, as castanhas sempre foram um alimento muito popular, cujo aproveitamento remonta à Pré-História.

Ver Castanhas no Wikipedia
Avalia este conteúdo
3.5/5 (2 votos)
Etiquetas: amido, benefícios das castanhas, castanhas, fibra, frutos secos, potássio, propriedades das castanhas, puré

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.