Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Colite

A colite é uma doença que pode ser considerada cronica e de grande gravidade, em muitos dos casos, uma vez que rouba alguma qualidade de vida a quem a sofre. Apesar de ser uma doença sem cura, existem algumas atitudes que podem ajudar na eliminação ou diminuição da intensidade de alguns dos seus sintomas, assim como ajudam a melhorar a qualidade de vida.

A citada doença consiste num transtorno gastrointestinal que acontece em sequência de uma inflamação do cólon retal. Esta inflamação pode apresentar-se como um processo agudo e passageiro ou transformar-se numa doença crónica. A colite foi classificada pela comunidade médica em diferentes tipos. Desta forma podemos enunciar a existência de colite ulcerosa, isquémica, amebiana, infeciosa ou apresentar-se ainda apenas com os sintomas que determinam o cólon irritável.

Como qualquer outra doença também a colite apresenta as suas causas ou fatores determinantes no seu aparecimento. Estas podem ser variadas, podendo apontar-se como mais frequentes as seguintes:

  • Distúrbios inflamatórios que provocam a colite ulcerosa, colite de crohn, a colagenosa e a linfocítica.

    Imagem de colite linfocítica

    Imagem de colite linfocítica

  • As infeções quer sejam agudas ou cronicas, podendo aqui ser incluídas as intoxicações alimentares.
  • A falta de fluxo sanguíneo que dá origem à colite isquémica.
  • Nos casos de tratamentos em que são usadas as radiações.

A sintomatologia desta doença engloba um conjunto de sinais e sintomas que podem ser determinantes para o diagnóstico e tratamento da doença. Assim temos o aumento do volume abdominal, a presença de sangue nas fezes, os arrepios, uma necessidade quase constante de evacuar, o aumento da presença de gases, a diarreia, a febre e a desidratação.

Uma resposta correta por parte do doente, a todas as perguntas feitas pelo médico é de extraordinária importância quer para o diagnóstico quer para o tratamento. Assim antes de ir procurar o médico saiba a resposta às seguintes perguntas:

  • Qual a intensidade da dor?
  • Há quanto tempo duram os sintomas?
  • Qual a frequência da sua ocorrência?
  • Se tem diarreia e há quanto tempo dura?
  • Se fez alguma viagem recente e para onde?
Avalia este conteúdo
3.55/5 (5 votos)
Etiquetas: aumento da presença de gases, aumento do volume abdominal, colite, colite amebiana, colite colagenosa, colite de crohn, colite infeciosa, colite isquémica, colite linfocítica, colite ulcerosa, colites, cólon irritável, desidratação, diarreia, doença crónica, evacuar, falta de fluxo sanguíneo, febre, inflamação do cólon retal, intoxicações alimentares, sangue nas fezes, transtorno gastrointestinal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.