Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Pelargonidina

A pelargonidina é essencialmente um composto orgânico e consiste num pigmento que faz parte do grupo das antocianinas. De todo o conjunto de antocianinas que podem ser encontradas na natureza só seis delas se encontram presentes nos alimentos, uma das quais é a pelargonidina.

[-] Índice de conteúdos

Função da Pelargonidina

É esta antocianina que tem a capacidade de produzir a coloração laranja-avermelhada que se pode visualizar nalgumas frutas como é o caso dos morangos, das amoras, da acerola, da ameixa entre muitas outras. Pode também ser encontrado nalgumas plantas como é o caso do gerânio.

As antocianinas da qual fazem parte a pelargonidina, como já foi referido, são um conjunto de pigmentos naturais que se encontram nos mais diversos frutos, vegetais e também no vinho tinto. Segundo um estudo realizado, sabe-se também que este elemento tem fortes poderes antioxidantes e que são as grandes responsáveis pelos efeitos de proteção ao organismo aquando do consumo moderado de vinho tinto. Esta proteção refere-se ao desenvolvimento das doenças cardiovasculares e deve-se provavelmente aos danos oxidativos causados pelas lipoproteínas plasmáticas de baixa densidade.

A pelargonidina tem a capacidade de produzir a coloração laranja-avermelhada que se pode visualizar nalgumas frutas como é o caso dos morangos (Autor: Formulax)

A pelargonidina tem a capacidade de produzir a coloração laranja-avermelhada que se pode visualizar nalgumas frutas como é o caso dos morangos (Autor: Formulax)

O grande objetivo deste estudo era avaliar e comparar o domínio antioxidante de quatro antocianinas, a pelargonidina, a cianidina, a malvidina e a malvidina-3-glucósido no que se refere à oxidação de LDL. Na verdade quando se deu início à oxidação, todas as antocianinas incluídas no estudo (em concentrações baixas) inibiram de forma agressiva os danos oxidativos causados nas LDL. Ao ser comparada a eficiência de cada uma verificou-se que a pelargonidina era menos eficiente comparativamente à cianidina e à malvidina. Quanto à malvidina-3-glucósido foi esta que registou uma mais acentuada atividade antioxidante.

Os resultados em questão foram discutidos, como é óbvio, mas a conclusão foi que a antocianinas em questão têm uma forte capacidade para proteger as LDL dos danos oxidativos contribuindo beneficamente para a prevenção do desenvolvimento das doenças cardiovasculares.

Presentemente o interesse cientifico por esses pigmentos intensificou-se demonstrando que as antocianinas em geral e as suas respectivas agliconas consistem em compostos bioativos possuindo uma grande capacidade antioxidante, bem como propriedades anti-inflamatórias promovendo a vasodilatação e prevenindo a hiperglicemia através da estimulação da secreção de insulina.

Avalia este conteúdo
1.825/5 (3 votos)
Etiquetas: amoras, cor dos morangos, função da pelargonidina, morangos, pelargonidina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.