Apêndice Vermiforme

  • Português

Mais conhecido simplesmente como apêndice, este órgão do aparelho digestivo do corpo humano continua a ser um mistério para médicos e cientistas no que respeita à sua utilidade.

Vermiforme significa com forma de verme, semelhante a um verme, e é esse mesmo o aspeto do apêndice humano: uma espécie de bolsa ou de saco em forma de minhoca, com cerca de oito a 10 centímetros e que está ligado ao ceco (parte inicial do intestino grosso).

[-] Índice de conteúdos

Para Que Serve o Apêndice

Na verdade, não se sabe ao certo qual a função do apêndice. Por um lado, as teorias evolucionistas apontam no sentido de ser um órgão vestigial, que perdeu a sua utilidade à medida que os seres humanos foram deixando de ter uma alimentação à base de plantas ricas em celulose, de difícil digestão, para a qual o apêndice era necessário.

Assim, à medida que a dieta humana passou a ser mais leve, o apêndice perdeu a sua razão de ser. Outros estudos, contudo, revelam que se trata de um órgão linfático, parte do sistema imunitário do corpo humano ao nível do intestino, pois é rico em folículos linfóides, essenciais no combate a infeções localizadas.

Esses estudos indicam que a remoção injustificada do apêndice (como acontecia antigamente como prevenção de futuras infeções) pode contribuir para o aparecimento de doenças como a leucemia e os cancros do cólon e dos ovários.

Sintomas da Apendicite

A apendicite surge quando há uma infeção no apêndice. Não se sabe ao certo porque razão ocorrem estas infeções, mas elas derivam principalmente de dois quadros: quando canal interior do apêndice (que comunica com o intestino grosso, onde habitam fezes em estado semi-líquido) fica obstruído por fezes endurecidas; ou quando existe uma inflamação do tecido linfóide, derivada de sarampo, por exemplo, ou de alguma infeção viral no aparelho disgestivo ou respiratório. Seja qual for a causa, a obstrução gera a distenção do apêndice e estamos então na presença de uma apendicite.

Mais conhecido simplesmente como apêndice, este órgão do aparelho digestivo do corpo humano continua a ser um mistério para médicos e cientistas no que respeita à sua utilidade (Autor: Hic et nunc)

Mais conhecido simplesmente como apêndice, este órgão do aparelho digestivo do corpo humano continua a ser um mistério para médicos e cientistas no que respeita à sua utilidade (Autor: Hic et nunc)

A pessoa pode pensar que tem apenas uma dor de estômago ou uma dor inofensiva algures na zona do umbigo, mas se na verdade for uma dor prolongada e que aumente de intensidade (sobretudo quando se tosse, espirra ou respira fundo), localizada na parte inferior direita do abdómen, é possível que seja apendicite. Outros sintomas são febre, vómitos e distúrbios intestinais (diarreia, prisão de ventre, dificuldade em soltar gases), perda de apetite e inchaço abdominal. A pessoa com alguns destes sintomas deve de imediato procurar o médico.

Na suspeita de apendicite, o médico irá fazer apalpação no local da dor e irá pedir análises ao sangue, à urina, e poderá mesmo solicitar uma ecografia ou um TAC para ver se o apêndice está inflamado. Se se confirmar o diagnóstico de apendicite, é realizada uma intervenção cirúrgica para remoção do apêndice, chamada apendicetomia.

Hoje em dia, já é possível remover o apêndice sem ficar com uma grande cicatriz, através da chamada apendicetomia laparoscópica, que consiste em fazer várias pequeninas incisões na zona abdominal, através das quais o médico insere os instrumentos cirúrgicos e uma mini-câmara. Enquanto a câmara dá visibilidade ao cirurgião, os instrumentos permitem-lhe extrair o apêndice sem fazer um grande corte.

Riscos da Apêndice

A apendicite é uma doença comum, mas pode ser fatal se não houver intervenção médica.

É mais comum na faixa etária entre os 10 e os 30 a 50 anos de idade, mas pode afectar crianças mais novas e idosos, por isso convém estar muito atento aos sintomas, mesmo quando as crianças e os idosos não conseguem descrever ao certo aquilo que sentem.

A apendicite é considerada de carácter urgente porque se a infeção não for detectada a tempo, pode haver rutura do apêndice.

Regra geral, as defesas do corpo tentam travar a infeção em redor do apêndice, o que pode dar origem a um abcesso.

Mas quando as defesas falham, a infeção alastra-se para a cavidade abdominal, causando uma inflamação da parede do abdómen (peritonite). Uma peritonite aguda não tratada pode levar à morte.

Mas a boa notícia é que, depois de uma operação com sucesso, a pessoa pode levar uma vida perfeitamente normal, não sendo necessário qualquer ajuste ao nível da alimentação, do exercício físico, da toma de medicação, ou de qualquer actividade quotidiana.

Etiquetas: apêndice, apêndice vermiforme

Leave a Reply

Your email address will not be published.