Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Salmonella

  • Português

Com adopção dos cuidados de higiene pessoal e higiene alimentar que se tem verificado ao longo dos últimos anos por parte das pessoas a incidência de intoxicações alimentares e salmonellas diminuiu drasticamente.

No entanto, ainda hoje se verifica a ocorrência de algumas porque as bactérias presentes nos alimentos e responsáveis por tal são muitas vezes difíceis de detectar a olho nu.

A gravidade das intoxicações alimentares podem variar e vão desde intoxicações leves, moderadas, graves e algumas colocam mesmo a vida da pessoa em risco.

A gravidade da doença vai depender de factores tais como a idade, o sistema imunológico, o grau de acidez do estômago e estados de anemia ou leucemia.

As crianças e os idosos são as pessoas mais susceptíveis de apanhar estas doenças e quando os sintomas são severos o tratamento torna-se muitas vezes difícil.

[-] Índice de conteúdos

O Que é a Salmonella

A salmonella é uma bactéria que pertence á família Enterobacteriaceae e já é conhecida há mais de cem anos. É uma bactéria em forma de bacilo, Gram-negativa e de três espécies: a salmonella subterrânea, a salmonella bongori e a salmonella entérica.

Destas, a que mais prejudica o ser humano é a salmonella entérica pois é a responsável por infecções sistémicas e pela febre tifóide, uma doença endémica muito frequente nos países subdesenvolvidos.

Pode-se então afirmar que a salmonelose consiste numa infecção provocada por uma bactéria com o nome de salmonella. Tem uma duração entre 4 e 7 dias, dependendo do estado de debilidade da pessoa e da existência ou não de doença associada.

Salmonella (Autor: Imagem em domínio público)

Salmonella (Autor: Imagem em domínio público)

Esta geralmente recupera sem necessidade de tratamento. No entanto, sabe-se que os vómitos e a diarreia podem ser de tal maneira graves que podem levar á hospitalização por vários dias sendo mesmo necessário recorrer a tratamento com medicação nomeadamente antibióticos e anti-hemeticos bem como uma pausa alimentar por várias horas. Nestes casos a hidratação é feita pela administração de soros de forma endovenosa.

O quadro clínico duma pessoa infectada com salmonellas consiste nos seguintes sintomas: vómitos intensos e persistentes, enjoos, diarreia liquida raramente acompanhada de muco ou sangue e dor abdominal tipo cólica. Pode também ocorrer febre, mal-estar geral, suores frios acompanhados de arrepios, de tremores e dores de cabeça. Os sintomas da intoxicação alimentar é o resultado da acção das toxinas que são libertadas pelas salmonellas e sabe-se que enquanto as toxinas permanecerem o doente não terá melhoras.

A pessoa ingere a salmonella presente nos alimentos e já no estômago a bactéria passa para o meio interno ligando-se às células através das fímbrias. Este processo vai destruir a célula e o fagossoma dissemina-se pelos tecidos adjacentes provocando a infecção.

Existem três doenças causadas pela bactéria que é responsável pela salmonelose. São elas as seguintes:

• A gastroenterite que é a mais frequente aparecendo a sua sintomatologia entre 6 e 48 horas após terem sido ingeridos os alimentos ou a água contaminada. Neste caso os sintomas mais frequentes são: diarreia ausente de sangue, náuseas, cólicas abdominais e dores de cabeça. Tem uma duração que varia entre 2 dias e uma semana.

• A septicemia é provocada também pela salmonella e as crianças, os idosos e as pessoas seropositivas constituem os grupos de maior risco a esta doença.

• A febre entérica ou febre tifóide é um estado de doença caracterizada por febre que dura entre 10 a 14 dias após a infecção.

O diagnóstico desta infecção deve ser feito pelo conjunto de sintomas e pelos exames laboratoriais. Deve ser feita uma hemocultura que é a determinação da existência ou não de bactérias na corrente sanguínea e durante a primeira semana em que ocorre a infecção a hemocultura é sempre positiva.

Outro exame laboratorial que geralmente é feito é a coprocultura que consiste na determinação da bactéria nas fezes que só apresenta resultados positivos á terceira semana.

Transmissão da Salmonella

Como já foi referido a transmissão da salmonella é feita pela ingestão de alimentos contaminados como é o caso dos ovos, do peixe fresco, do leite, de queijos frescos , alimentos pré-confeccionados ou congelados, conservas, maionese entre outros.

É comum também estar presentes nos cremes dos bolos, nos molhos agridoces ou ainda nos salgados. A água também é um veículo de transmissão assim como a falta de higiene após as defecações.

O contacto com portadores sem sintomas ou com doentes deve também ser tido em conta.

Qualquer pessoa pode e deve ter alguns cuidados para evitar ser infectado com esta doença. Assim deve:

• Lavar as mãos com sabão em água corrente antes de preparar os alimentos, antes de ir comer, após ir á casa de banho, depois de trocar fraldas, depois de fumar e depois de brincar com os animais.

• Ingerir água engarrafada ou fervida.

• Não comer alimentos crus ou mal cozidos.

• As pessoas que tratam dos alimentos devem usar toalhas de papel ou os secadores de mãos.

• Armazenar os alimentos com higiene.

• Não usar as mesmas facas e tábuas para alimentos crus e alimentos já cozinhados.

• Descongelar alimentos na parte inferior do frigorífico ou no micro-ondas.

• Os alimentos já cozinhados devem ser colocados no frigorífico uma hora a pós a confecção.

• No frigorífico coloque sempre os alimentos cozinhados na parte de cima e os crus na parte de baixo para evitar a contaminação.

• Ao comprar os alimentos verifique o prazo de validade e adquira aqueles que têm inspecção oficial.

• Armazene os alimentos dentro de sacos de plástico.

• Depois de fazer a sua compra guarde o mais rapidamente possível os alimentos. Evite mantê-los em ambientes quentes.

• Em casa mantenha as prateleiras, as bancadas, os congeladores, os frigoríficos, e os utensílios de cozinha o mais limpos possível.

• Lave as mãos antes de ir cozinhar.

• Se for comer fora de casa verifique as condições de higiene dos funcionários e do estabelecimento e coma alimentos bem passados ou bem cozidos.

Avalia este conteúdo
3.25/5 (81 votos)
Etiquetas: transmissão da salmonella

Leave a Reply

Your email address will not be published.