Nós usamos cookies para melhorar o nosso serviço. Ao usar o Em Forma, está a consentir à utilização de cookies. Aceitar Saber mais


Astrocitoma

  • Português

O astrocitoma é um tumor que se costuma iniciar no cerebelo, ou seja, que fica situado na parte de baixo, atrás no cérebro.

O cerebelo é a parte do cérebro que controla os nossos movimentos, o equilíbrio e a postura.

[-] Índice de conteúdos

Sintomas do Astrocitoma

Alguns dos sinais, ou sintomas da presença do astrocitoma são a perda do equilíbrio, acompanhada pela dificuldade em andar e por crescentes dificuldades na escrita e na fala.

Outro dos sintomas é a dor de cabeça matinal, que normalmente diminui depois de a pessoa vomitar, sendo as náuseas e os vómitos também sintomas desta doença.

Quem tem um astrocitoma costuma também sentir muito sono, além das mudanças incomuns no nível de energia e da mudança da personalidade ou comportamento.

O astrocitoma pode ainda provocar a perda ou ganho de peso de uma forma inexplicável.

Como é óbvio, o aparecimento de um, de vários, ou de todos estes sintomas, não significa necessariamente que a pessoa tenha um astrocitoma.

Para se saber exatamente qual o motivo de todos estes problemas, será sempre necessário consultar um médico.

Tumores Cerebrais na Infância

Na grande maioria dos casos, a causa dos tumores cerebrais na infância é desconhecida.

Assim, para se diagnosticar este problema será necessário recorrer ao médico que irá recomendar um dos seguintes meios de diagnóstico:

  • Tomografia computadorizada – Este é um método que serve para fotografar em diferentes ângulos e com alta precisão os órgãos e os tecidos do nosso corpo. Essas fotos são feitas por um computador que se encontra ligado a um raio-x. Por vezes, talvez seja necessário que seja engolida ou injetada uma tintura na veia do paciente, de modo a ajudar o computador a detetar mais claramente os órgãos, ossos e tecidos dentro do corpo. Com este exame, além de se conseguir determinar a exata localização do tumor, é também possível determinar o seu tamanho exato e a extensão para outros órgãos.

    O astrocitoma é um tumor que se costuma iniciar no cerebelo, ou seja, que fica situado na parte de baixo, atrás no cérebro (Autor: The Armed Forces Institute of Pathology)

    O astrocitoma é um tumor que se costuma iniciar no cerebelo, ou seja, que fica situado na parte de baixo, atrás no cérebro (Autor: The Armed Forces Institute of Pathology)

  • Ressonância Magnética – Este é um exame através do qual se fotografam os tecidos do corpo no sentido transversal através de ondas magnéticas, semelhantes às de um íman, que se alteram de acordo com o tipo de tecido do corpo que estão a atravessar. Devido a ser um exame demorado, o paciente precisará ficar imobilizado. Quando é realizado em crianças pequenas, os médicos normalmente usam sedativos ou analgésicos de modo a evitar desconforto.
  • Biópsia – É a remoção de células ou tecidos do tumor por meio de agulha que é introduzida através da pele ou então, por meio de uma pequena cirurgia em que se retira um pedaço do tumor. Depois, a parte que foi removida é analisada através de um microscópio a fim de se determinar se o tumor é maligno ou não, e se for maligno, para se determinar qual o seu tipo.

Em alguns casos, talvez o paciente não necessite passar por algum destes meios de diagnóstico, ou então, podem ser necessários outros testes.

Isso ficará a cargo do médico que acompanhar o caso em questão.

Quando, após o diagnóstico se chega à conclusão de que o paciente tem um astrocitoma, este costuma ser removido através de uma cirurgia.

Alguns Fatores que Influenciam na Possível Recuperação e nas Opções de Tratamento

Alguns dos fatores que alteram o prognóstico e as possibilidades de recuperação são o tipo de astrocitoma e saber-se se o tumor foi retirado totalmente.

Além disso, existem alguns fatores que alteram as opções de tratamento.

Por exemplo, se as células do tumor regredirem após a cirurgia ou se espalharem para outras partes do corpo, o tratamento deverá ser diferente.

Também a localização do tumor e a idade da criança poderão influenciar na escolha do tratamento.

Avalia este conteúdo
3.925/5 (11 votos)
Etiquetas: astrocitoma, condição astrocitoma, sintomas do astrocitoma, tumores cerebrais na infância

Leave a Reply

Your email address will not be published.