Como Escolher a Passadeira Mais Adequada Para Si

Atualmente, saúde é um assunto que está na moda, e, dentro desse assunto, a importância de se fazer exercício para manter uma vida saudável.

Os médicos recomendam que nos exercitemos um pouco todos os dias, nem que seja uma caminhada de 30 minutos.

Parece muito pouco, mas muitas vezes é complicado conseguir essa simples meia hora para andar, considerando-se que ela tem que estar integrada em nossa rotina com tempo apertado.

E, quando o tempo existe, muitas vezes não existe espaço para se andar. Mas isso não é motivo para desistir: alternativas existem. Entre elas, comprar uma passadeira, que é um equipamento que nos permite simular caminhadas ou corridas dentro de lugares fechados sem sair do lugar.

É sempre bom tomar alguns cuidados antes de comprar uma passadeira (Autor: Jennifer C.)

É sempre bom tomar alguns cuidados antes de comprar uma passadeira (Autor: Jennifer C.)

Comprar uma passadeira pode parecer algo simples: basta ir a uma loja especializada e fazer a aquisição. Mas, considerando-se que é um equipamento caro – muitas custam mais de mil euros – é sempre bom tomar alguns cuidados antes de fazê-lo.

O primeiro dos cuidados que podemos citar diz respeito à capacidade da passadeira.

Algumas delas possuem limites de peso reduzido, e, por isso, não são apropriadas para quem tenha um peso elevado. Antes da compra, é importante verificar qual é essa capacidade e se está de acordo com as suas necessidades – o recomendado é que a capacidade do produto seja 20% superior do que o peso de quem o utilizará.

Além disso, é sempre importante que ela tenha alguns elementos que permitam que se controle os exercícios, como o controlo de inclinação, de tempo, de medidas cardíacas ou de distância. Nesse aspecto entra a questão do motor.

O motor permitirá que se tenha o controlo da velocidade a que se está a fazer a a corrida, já que é ele, e não você, quem irá impulsionar o tapete da passadeira.

Obviamente as que têm motor ou com motor mais potente são mais caras e mais robustas – e, quanto mais robusta for a passadeira, mais difícil será guardá-la em qualquer cantinho da casa.

Além disso, uma esteira com motor terá um gasto de energia considerável, então é preciso levar em conta, também, a influência dos exercícios na conta de energia elétrica.

Um pouco de conforto também pode ser um elemento importante na hora da escolha. Passadeiras com superfícies de corrida maiores (pelo menos 1,05 metros) e com amortecedores de qualidade permitirão que o exercício seja feito de maneira mais agradável e diminuirão as chances de lesões.

Outro ponto importante é a questão de custo-benefício.

Como já dissemos, as passadeiras são caras, e muitas vezes uma que apresentam um maior número de “benefícios” pode ter um preço muito maior do que uma mais simples. Valerá a pena comprar a mais cara, ou a mais simples é mais vantajosa? Quais são suas reais necessidades?

Finalmente, é sempre importante pesquisar. Há diversos lugares, mesmo na internet, onde se pode saber qual é o tipo de passadeira que é mais adequada para o tipo de trabalho que quer fazer, bem como quais são as melhores marcas e modelos.

Além disso, pesquisando também se encontram os melhores preços do produto – poder pagar menos por uma boa passadeira certamente deixará o exercício muito mais agradável.

Marcado com:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma