Lisboa e Vale do Tejo ativam planos de contingência contra o frio

De acordo com a ARSLVT, os estabelecimentos de saúde – agrupamentos de centros de saúde, centros hospitalares e hospitais – da região de Lisboa e Vale do Tejo activaram os seus planos de contingência para “garantir uma resposta adequada dos serviços de saúde à população em caso de ocorrência de vagas de frio”, prevenindo e minimizando os efeitos negativos da descida de temperatura.

Mulhercomgripe2015Os “Planos de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas – Módulo Inverno” pretendem, por um lado, “acautelar atempadamente eventuais dificuldades que o tempo frio, e o consequente aumento da procura, trazem aos serviços de saúde” e, por outro, assegurar “a estreita articulação entre os cuidados de saúde primários e as unidades de saúde hospitalares da região”, procurando que atuem “numa lógica de complementaridade sinérgica e flexível, dando a resposta mais adequada em cada momento”, lê-se na nota de imprensa.

As medidas abrangem toda a população da região de Lisboa e Vale do Tejo, cerca de 3,6 milhões de pessoas, “com especial enfoque para os grupos de maior vulnerabilidade, como os recém-nascidos, idosos e doentes crónicos”, assinala a ARSLVT.

A mesma entidade alerta que, em caso de doença, não é aconselhável “correr para as urgências” ou “tomar antibióticos sem receita médica”, mas ligar para a linha Saúde 24 através do número 808 24 24 24.

Lisboa e Vale do Tejo ativam planos de contingência contra o frio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma