Nunca vais enriquecer trabalhando à hora

É impossível enriquecer trabalhando à hora nesta sociedade. Pode-se ter uma boa reforma e algum dinheiro guardado para ter uma vida mais folgada mais tarde. Mas enriquecer? Nunca na vida. A matemática simplesmente não está lá.

Quem enriquece é quem vende produtos ou serviços recorrentes sem precisar de estar fisicamente no local de trabalho ou sequer emocionalmente investido (um tema importante de que falarei no futuro).

Cansado e sem opções? Bem-vindo à vida da maior parte das pessoas.

Cansado e sem opções? Bem-vindo à vida da maior parte das pessoas.


O teu patrão faz uma pequena margem por cada venda/serviço e somando isso por centenas de transacções obtém um rendimento considerável. É mais fácil do que parece quando já se tem uma estrutura montada e alguns anos de experiência.

Também enriquece quem tem um evento, como a valorização de um imóvel, fama súbita, venda de antiguidades ou a venda de um serviço realmente inovador. Um evento também pode ser considerado um trabalho de alto risco por alguns anos e que ninguém está disposto a fazer.

Existem vários eventos que nunca estão relacionados com o ganhar à hora num emprego tradicional. Procura e o encontrarás. Devo avisar que para obter um evento é preciso esfarrapar e estar sempre a investir durante alguns anos.

A minha opinião é que um homem apenas deve esfarrapar num emprego tradicional antes da casa dos 30. Depois disso já deve ter algum património construído e cerca de três fontes de rendimento no mínimo. Ninguém deve trabalhar num emprego tradicional a partir dos 30 anos de idade, e se estás completamente dependente do teu patrão para sobreviver, prepara-te para seres despedido a qualquer momento. Quanto maior investimento emocional e de tempo demonstras mas és ignorado e tido como garantido.

Em conclusão, nunca vais enriquecer trabalhando à hora num emprego tradicional.

Marcado com: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma