Os Espermatozóides Andam a Morrer – Saiba Porquê

[-] Índice de conteúdos

Espermatozóides

O que é andar a ‘matar’ os espermatozóides? Foi esta a pergunta que suscitou alguma curiosidade e ao que parece cerca de um quinto dos jovens homens apresentam um número muito baixo de espermatozóides. Cada mililitro de sémen tem apenas quinze milhões de espermatozóides ou menos o que representa uma quantia bastante mais baixa que o normal.

Os espermatozóides são as células sexuais masculinas. São produzidos nos testículos em grande quantidade. Têm como função atingir o óvulo para garantir a fecundação.

Os espermatozóides são as células sexuais masculinas. São produzidos nos testículos em grande quantidade. Têm como função atingir o óvulo para garantir a fecundação.

Os jovens só notam esta “falta” quando chega o momento de quererem ser pais e não o conseguem. Recorrem ao médico e lá estão os resultados, além de poucos, também a sua motilidade pode ser a causa do sucesso de fertilidade. Isto representa, segundo um alerta feito pelo Daily Mail, que um em cada seis casais vai ter esta nova meta dificultada.

Mas vamos saber o que realmente está a provocar esta queda e o que pode fazer para a evitar. O site Superdrug realizou um questionário a cerca de mil participantes para saber o que pensa a população sobre este assunto. Na verdade, ainda existem muitos mitos, e muitos homens aconselham-se com amigos e familiares na hora de fazer crescer a família:

  • Muitas pessoas afirmam que beber refrigerantes faz mal à produção de espermatozóides. Não há nada que o indique, mas a ingestão de bebidas alcoólicas pode ser uma causa.
  • Fazer muito sexo ou pouco pode também ser apontado como uma causa. Mais uma vez nada se sabe acerca desta teoria.
  • O uso de roupa apertada pode ser um das causas de infertilidade. Existe um ‘sobreaquecimento’ que pode matar uma grande quantidade de espermatozóides.
  • O peso acima do normal ou muito abaixo pode levar a um decréscimo da produção de espermatozóides.
  • A exposição ao Bisfenol A (BPA), presente em muitas embalagens e garrafas de plástico, pode levar a uma baixa da motilidade.
  • Os hábitos tabágicos são também um fator de baixa produção de espermatozóides.
  • O uso dos telemóveis no bolso das calças também dá uma ajuda na redução da motilidade e da viabilidade dos espermatozóides.
Marcado com: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma