Mangostão

O mangostão é uma fruta exótica bastante conhecida nos países de onde se origina, mas continua a ser quase desconhecido nos outros países.

O mangostão é uma fruta exótica bastante conhecida nos países de onde se origina, mas continua a ser quase desconhecido nos outros países

O mangostão é uma fruta exótica bastante conhecida nos países de onde se origina, mas continua a ser quase desconhecido nos outros países

Não existem, por isso, dados estatísticos que ajudem a quantificar a exportação deste fruto, sendo os seus números incluídos no grupo de frutas de menor importância comercial.

Em Portugal é muito difícil encontrar este fruto, em grande parte devido ao fato de ser um fruto perecível num curto espaço de tempo, principalmente quando não é conservado em condições adequadas e devidamente controladas.

Devido às muitas qualidades a este fruto atribuídas, o mangostão ocupa um lugar muito nobre na lista dos melhores frutos mundiais.

Por ser tão perecível, têm sido implementadas várias formas de tornar as suas propriedades disponíveis aos utilizadores ao redor do mundo, sendo a mais comum através duma bebida conhecida como sumo de mangostão.

Benefícios do Mangostão

Há já muitos séculos que o mangostão é utilizado na medicina tradicional, mas só ao longo das últimas três décadas é que se tem vindo a estudar as propriedades deste fruto, sendo que a ciência tem vindo a confirmar que o mangostão tem diversas propriedades benéficas para a saúde.

Por exemplo, o mangostão auxilia no equilíbrio e bem-estar, combate a fadiga e astenia física, bem como o envelhecimento precoce, ajuda a fortalecer o sistema imunitário, aumenta a capacidade antioxidante do organismo e ajuda a combater as alergias.

O mangostão é também benéfico para o sistema cardiovascular, protegendo de problemas de arteriosclerose, ajudando a diminuir o colesterol e os triglicerídeos, combatendo a hipertensão arterial e protegendo o músculo do coração.

No que diz respeito ao sistema nervoso, este fruto protege contra a doença de Parkinson, a Doença de Alzheimer e algumas das lesões periféricas comuns na diabetes.

Também na saúde gastrointestinal, os efeitos do consumo do mangostão podem ser muito positivo, ajudando em problemas do trânsito intestinal (tais como obstipação ou diarreias), refluxo gastroesofágico, doença de Crohn, úlceras gástricas ou duodenais, síndrome do cólon irritável e colites.

O magostão é ainda benéfico para o sistema músculo-esquelético, combatendo inflamações articulares, osteoartrite, osteopenia, osteoporose, dores de cabeça e enxaquecas, lesões desportivas e fibromialgias.

Este fruto ajuda também a curar problemas de pele, tais como eczemas, dermatites, psoríase, problemas de acne, regeneração e cicatrização de queimaduras e ainda na cicatrização de feridas.

Além destes benefícios, o mangostão é ainda benéfico para o sistema imunitário (gripes e constipações, febres associadas a agentes infecciosos, prevenção de tumores malignos e infecções), para o sistema metabólico (problemas de visão, diabetes, gengivites, síndrome pré-menstrual e hipertrofia benigna da próstata), para o sistema urinário (infecções da bexiga e problemas renais), e para a saúde emocional (stress, depressão e ansiedade).

E estes são apenas alguns dos benefícios para a saúde, comprovados cientificamente, que podem ser obtidos através deste fruto “milagroso”.

Marcado com: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma