Entrevista Com Milton Anjo

[-] Índice de conteúdos

Obteve o 7º lugar no campeonato mundial de culturismo de 2009. Como foi a prova?

Na minha perspectiva correu bem, até porque atingi o meu melhor ponto de forma em competição. Contudo, na minha opinião, a classificação que os júris deram não foi a mais correcta.

Todos os países têm de levar um membro do júri internacional, só que isso não aconteceu connosco, e por esse motivo, acho que fui prejudicado.

Pelas fotos que vi e pelo que outras pessoas e atletas me disseram, a classificação mais justa seria o 4º ou 5º lugar. Logicamente, na altura, devido ao nervosismo da prova, consideramos que todos estão em melhor forma. Porém, ao vermos um vídeo ou fotos, temos a visão exacta da realidade. E do que vi e me disseram, o 7º lugar não foi o correcto.

Apesar de tudo é uma óptima qualificação num campeonato do mundo, mas não foi justo. Colocaram-me três postos a baixo. Não fiquei furioso. Estou de consciência tranquila e quem não fez o trabalho mais correcto foram os júris internacionais.

Conquistou o 1º lugar nas competições em Vila do Conde e Aveiro, em 2009. Na sua opinião, o que é exigido a um atleta para a obtenção desses resultados?

O que o júri exige de um atleta numa competição baseia-se em três pontos essenciais: tamanho muscular, ponto de secagem e proporção de simetria. Sendo assim, de nada serve a um culturista ser muito grande se não for proporcional, não tiver traços, profundidade muscular, definição e secagem suficiente.

Se estes componentes não estiverem equilibrados de nada serve o tamanho. É muito importante ter um corpo bonito, mas, acima de tudo, saber mostrar quando se está em palco. Uma pose mal feita destrói todo o sacrifício de uma dieta e treino do atleta.

São nas poses obrigatórias que se atribui a pontuação, e se não se mostra o que tem de nada serve o bom corpo.

Neste tipo de competições, o mais importante é o atleta estar muito bem preparado psicologicamente, ter capacidade de encaixe e objectividade daquilo que se quer. Este ano, apenas eu e outros dois atletas competimos o ano inteiro, pois é extremamente intenso e esgotante.

Considera que a autarquia dá o apoio suficiente a esta modalidade?

Estou um pouco impossibilitado de responder a esta questão. Sinceramente, nunca procurei ajuda da Câmara Municipal, porque são tantas as portas que se fecham que a determinada altura desanimamos e desistimos de continuar.

Em Vila do Conde, existe uma ou outra modalidade que é favorecida, mas pelo que vejo nos outros desportos existentes na cidade, não tenho razão de queixa. De há três anos para cá, a autarquia tem apoiado, facultando o pavilhão e o auditório municipais para a realização do Campeonato Open Cidade de Vila do Conde.

Apesar de, actualmente, ser um atleta com óptimas classificações, a nível nacional, não sei até que ponto a autarquia me conseguiria apoiar, pois o culturismo é um desporto pouco conhecido. Penso que é uma questão de falar com a Câmara Municipal, pois se não dermos o primeiro passo, não sabemos o resultado.

Tem alguma meta a atingir no culturismo?

Sinceramente, se o meu nível económico estivesse melhor eu tentaria ir muito mais longe. Poderia progredir muito, pois tenho 30 anos, ainda sou novo. A participação em Campeonatos do Mundo e da Europa, pelas federações, não é paga. Apenas se ganha dinheiro a nível profissional.

Viver só do culturismo e ter metas para o futuro é algo no qual eu não penso, porque é difícil. Pratiquei alta competição durante 10 anos. Agora, o meu principal objectivo é organizar-me pessoal e financeiramente e pensar no futuro. E quando tudo estiver organizado, talvez volte a competir.

Quais os projectos e expectativas?

Juntamente com a marca que me patrocina, a Scitec Nutrition, irei numa “tour” pelo país. Consiste na ida a vários ginásios dar seminários. Explicarei como funciona o culturismo – treino, alimentação, recuperação – e falarei, um pouco, de como comecei. Será uma partilha dos meus conhecimentos a nível nacional. Este ano irei dar uma pausa nas competições, pois estou extremamente cansado e necessito recuperar.

Podes ver ainda ver dois vídeos relacionados com esta entrevista em :

#1 – http://www.povoasemanario.pt/videosall.php?id=1443

#2 – http://www.povoasemanario.pt/videosall.php?id=2015&seccao=1

Fonte: Povoa Semanário

Marcado com:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma