Importância da Atividade Física no Controlo de Peso – Razões 1 a 4

As vantagens para a saúde da atividade física regular vão muito para além da sua acção no controlo de peso. Estudos efectuados mostram que o estado de saúde e de condição física de indivíduos ativos com excesso de peso é muito superior ao dos sedentários, quando se comparam indivíduos com excesso de peso e de massa gorda semelhantes. A obesidade não é só peso e medida a mais, mas algo que hoje se chama ser metabolicamente obeso, que o exercício reverte.

 O excesso de gordura é prejudicial para o organismo, uma vez que sobrecarrega as articulações e os tecidos circundantes, aumenta o risco de cancro, diabetes e doenças cardíacas. Consequentemente, os indivíduos que praticam exercício físico com regularidade não só mantêm um peso corporal saudável, como também apresentam um risco menor de sofrer de doenças crónicas e ter uns ossos e articulaçoes mais saudáveis.

O excesso de gordura é prejudicial para o organismo, uma vez que sobrecarrega as articulações e os tecidos circundantes, aumenta o risco de cancro, diabetes e doenças cardíacas. Consequentemente, os indivíduos que praticam exercício físico com regularidade não só mantêm um peso corporal saudável, como também apresentam um risco menor de sofrer de doenças crónicas e ter uns ossos e articulaçoes mais saudáveis.

Como atua a atividade física no emagrecimento

A atividade física é fundamental e insubstituível para emagrecer e sobretudo para manter o peso conseguido. É fundamental que as pessoas se convençam que sem a adoção de hábitos de atividade física, qualquer tratamento tem altas probabilidades de ser mais um falhanço.

A sua importância não se limita às calorias gastas durante a sua prática. Ela é importante pelas oito seguintes razões:

1 – Pelo dispêndio energético da atividade física em si

Apesar de ser relativamente simples fazer o cálculo de quantas calorias se gastam em atividades físicas estereotipadas como o cardiofitness, a marcha e a corrida, é muito mais difícil fazer este tipo de cálculos para atividades de esforço variável como o ténis ou o futebol. O ideal é que as atividades físicas gastem mais de 2000 kcal por semana, o que significaria 300 kcal por dia.Porque aumenta o metabolismo em repouso

Isto significa que quando se passa a ser ativo, não só se gastam as calorias das atividades praticadas, como se gasta mais quando se está deitado ou sentado. O aumento do metabolismo de repouso deve-se a duas razões:

a) Porque o metabolismo se mantém aumentado a seguir ao esforço – O grau desse aumento e o tempo que ele dura vai de minutos a horas, conforme a intensidade e o tempo que o esforço durou. Após uma maratona, o metabolismo em repouso mantém-se aumentado nos dois dias seguintes à prova. Para uma simples marcha de uma hora, poderá manter-se pouco aumentado durante uma a duas horas. Este aumento metabólico deve-se ao conjunto de processos de recuperações várias que fica activado após o esforço.

Esta é outra razão pela qual a atividade física deve ser regular, sobretudo quando emagrecer é o objectivo. Isto porque, dado que os esforços ligeiros a moderados praticados pela maioria das pessoas apenas aumentam o metabolismo de repouso por poucas horas, o ideal é que quando este efeito estiver a desaparecer logo comece outra sessão de exercício para manter o metabolismo de repouso sempre elevado.

b) Porque o aumento da massa muscular leva a um maior metabolismo de repouso – O metabolismo em repouso do organismo é o somatório dos metabolismos de repouso de cada órgão e tecido. Ora o metabolismo não é igual em todos eles.

O sistema nervoso central e o fígado são os dois órgãos mais ativos metabolicamente; a gordura e os ossos são os menos ativos metabolicamente. A massa muscular é mais ativa, mesmo em repouso, que a massa gorda. Então, se aumentarmos a massa muscular a um indivíduo, ele passa a gastar mais calorias em repouso. É esta a principal razão da inclusão de trabalho de musculação nos programas de emagrecimento.

No entanto, convém frisar que o trabalho aeróbio geral tipo marcha rápida, corrida, ou similar, gasta mais calorias por unidade de tempo que a musculação feita em níveis moderados pela população em geral. Esse ou outro trabalho aeróbio geral é a base do programa de atividade física para emagrecer. Mas o treino de força será sempre um complemento importante.

3 – Porque faz com que uma dada perda ponderal seja mais à custa da massa gorda e menos à custa da massa magra para um mesmo balanço calórico negativo

Quando se está em balanço calórico negativo, é impossível perder apenas massa gorda, a menos que a perda de peso seja muito lenta. Um dos papéis importantes da atividade física no emagrecimento tem a ver com este ponto. Mesmo que não aumente a massa muscular, ela opõe-se em parte à sua destruição causada pelo balanço negativo, ou seja, pela dieta. Então, obriga o organismo a desviar-se da destruição de músculo para produzir a energia em falta, aumentando assim o consumo de gordura, para uma mesma perda de peso. Isto é algo que a dieta sozinha não consegue.

4 – Porque mobiliza sobretudo a gordura intra-abdominal que é a mais prejudicial clinicamente

Isto é algo muito importante em termos médicos. As razões deste fato são conhecidas, de modo que nos dispensamos de as apresentar.

Marcado com: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acompanha o Em Forma