Flacidez

Quando se perde algum peso o corpo adquire determinada flacidez que além de inestética incomoda o ego de qualquer um. A flacidez instala-se em consequência da falta de um elemento de extrema importância: o colagénio.

O passar dos anos também reduz a quantidade dessa substancia contribuindo para o aumento da tão temida flacidez. A flacidez deve ser evitada e essa prevenção só se consegue com a adoção de comportamentos adequados de forma a aumentar a produção de colagénio.

Com o aumento de peso durante a gravidez pode surgir um problema de flacidez no pós parto, principalmente, nas grávidas que engordam demasiado durante os 9 meses, o aumento do peso leva ao esticamento excessivo da pele que para além de provocar estrias pode também levar à flacidez.

Com o aumento de peso durante a gravidez pode surgir um problema de flacidez no pós parto, principalmente, nas grávidas que engordam demasiado durante os 9 meses, o aumento do peso leva ao esticamento excessivo da pele que para além de provocar estrias pode também levar à flacidez.

Ao fazer exercício físico o organismo vai ficar mais beneficiado essencialmente as articulações e os músculos. O metabolismo é também beneficiado assim como outras estruturas e outras funções incluindo a produção de colagénio. Com a prática do exercício vai haver uma ativação dos condroblastos e dos osteoblastos, que consistem nas células que produzem o colagénio permitindo desta forma um aumento do mesmo.

Fazer a ingestão de alimentos com cálcio é de extrema importância uma vez que este permite a contração dos músculos, neutraliza os radicais livres, estimula a produção de colagénio e previne a produção das enzimas que são as responsáveis pela deterioração das fibras elásticas.

Os alimentos com proteínas são também indispensáveis uma vez que o colagénio consiste numa proteína cuja formação é feita por uma sequência de aminoácidos. Os aminoácidos não devem ser evitados dado que é possível ao nosso corpo fazer a produção de colagénio. Por isto não se esqueça das carnes magras, dos ovos, do leite, dos legumes e do peixe.

Os radicais livres destroem o colagénio e a vitamina C é um antioxidante que faz a proteção do organismo contra eles. Desta forma a sua ingestão torna-se prioritária e de extrema importância. A vitamina D promove a formação e o amadurecimento das células que tem como missão a produção de colagénio. Por fim a vitamina E baseia-se num antioxidante que anula os radicais livres, auxiliando as fibras de colagénio e as células que o produzem. Dado este fato não se esqueça dos alimentos ricos nestes três elementos.

Avalia este artigo
Credibilidade
Qualidade
Profundidade
Imparcialidade
Marcado com: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Forum

Acede ao forum de discussão do Em Forma e discute novos tópicos e descobre novos temas.

Acerca
O Em Forma é o guia online do bem-estar. Promovemos a bem-estar, saúde e a prática de exercício físico. Diariamente são colocados novos conteúdos na área de saúde, desporto, nutrição, musculação e opinião.
Acompanha o Em Forma